Guedes confirma prorrogação do auxílio emergencial em dois meses

 Ministro da Economia comenta, ainda, que lançará o Renda Brasil. Ação vai unificar programas sociais para a população de baixa renda e será apoiada por medidas de acesso ao emprego

A Oeste depende dos assinantes. Assine!

-Publicidade-
Nova versão da Carteira Verde e Amarela deve ser resposta de Guedes ao desemprego pós-pandemia | Foto: Marcelo Casal Jr. / Agência Brasil
Nova versão da Carteira Verde e Amarela deve ser resposta de Guedes ao desemprego pós-pandemia | Foto: Marcelo Casal Jr. / Agência Brasil

 Ministro da Economia comenta, ainda, que lançará o Renda Brasil. Ação vai unificar programas sociais para a população de baixa renda e será apoiada por medidas de acesso ao emprego

Nova versão da Carteira Verde e Amarela deve ser resposta de Guedes ao desemprego pós-pandemia | Foto: Marcelo Casal Jr. / Agência Brasil

O ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou que o governo vai estender em dois meses o pagamento do auxílio emergencial. E deu sinais do que planeja para atender a população de baixa renda no cenário pós-coronavírus. Explicou o que pretende para o chamado Renda Brasil, programa de transferência de renda.

-Publicidade-

Embora não tenha deixado claro, Guedes sugeriu que o Renda Brasil será uma ação que vai unificar vários programas sociais. No Parlamento, o discurso é de que uma das medidas inclusas será o Bolsa Família. “Aprendemos durante toda essa crise que haviam 38 milhões de brasileiros invisíveis que merecem ser incluídos no mercado de trabalho”, declarou.

Outra ação paralela do governo será o lançamento de um programa que vai propor um regime de trabalho para abarcar esses “invisíveis”. Guedes citou que o regime atual garante muitos direitos para pouquíssimos empregos. “E há 40 milhões de brasileiros andando nas ruas sem carteira. Vamos formalizar esse pessoal porque são brasileiros como todos e eram invisíveis. Vamos estar lançando isso daqui a pouco”, afirmou.

Primeiro, virá o adiamento do auxílio emergencial. Depois, as outras ações. “Primeiro, a camada de proteção com extensão do auxílio emergencial por dois meses e, enquanto isso, organiza-se a volta ao trabalho dentro dos bons protocolos. Trabalho que a economia fez junto com Ministério da Saúde pegando protocolos do mundo inteiro”, sustentou.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.