Humberto Costa avalia revogar uso de cloroquina para tratar covid

Remédio é usado no tratamento da malária desde os anos 1930 e indicada no combate a males como artrite reumatoide e lúpus
-Publicidade-
O senador petista Humberto Costa
O senador petista Humberto Costa | Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O senador Humberto Costa (PT-PE) defendeu na sexta-feira 18 a revogação de portarias que liberaram o uso de cloroquina e hidroxicloroquina para tratamento da covid-19 pelo governo do presidente Jair Bolsonaro.

“A saúde foi uma das áreas onde eles mais baixaram decretos e normas e portarias absurdas. Recomendação de cloroquina para as pessoas tomarem para enfrentar a pandemia. Tudo a gente vai levantar”, disse. O senador esteve pela manhã de ontem no Centro Cultural Banco do Brasil, sede do governo de transição.

Em maio de 2020, o Ministério da Saúde recomendou o uso dos medicamentos para o tratamento precoce da doença causada pelo coronavírus.

-Publicidade-

A hidroxicloroquina é uma parente menos tóxica da cloroquina, de uma geração mais avançada, e conhecida pelo nome comercial Reuquinol. É usada no tratamento da malária desde os anos 1930 e indicada no combate a males como artrite reumatoide e lúpus. Em 2003, o remédio já se mostrara eficaz no combate à síndrome respiratória aguda severa (sars), doença que surgiu na China em 2002 e cujo agente infeccioso também pertence ao grupo coronavírus.

A equipe também deve se reunir na semana que vem com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, para solicitar informações sobre abastecimento de medicamentos, vacinação para covid e de modo geral, entre outros assuntos.

Quem é Humberto Costa

Costa é um dos cotados para assumir o Ministério da Saúde, pasta que ele já comandou de 2003 a 2005. Ele também integra o grupo sobre o tema no governo de transição. O senador era ministro de Lula quando estourou o caso da “máfia das ambulâncias”, em 2006. Anos mais tarde, Costa também apareceu na lista de pagamento de propinas da Odebrecht, sob o codinome “Drácula”. Ele teria recebido R$ 1 milhão para beneficiar a empreiteira, mas o caso foi arquivado pelo STF no ano passado.

Leia também: “Transição ao passado”, reportagem publicada na Edição 139 da Revista Oeste

 

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

40 comentários Ver comentários

  1. Isto é um fato já superado!! A decisão é única e exclusivamente de responsabilidade de médico e paciente e o médico tem autonomia para prescrever medicamentos “off-label”! Não são políticos que tem de ensinar medicina aos outros. Não há intuito nenhum ao levantar essa discussão novamente a não ser promover mais desordem social entre os que defendem. Depois do ativismo judicial, o pete também quer promover o ativismo farmacológico. Ninguem mais fala em cloroquina e afins, tenham a santa paciência!

  2. ESSE DRÁCULA AGORA VAI QUERER DISTRIBUIR CHUMBINHO PARA OS OTÁRIOS DESSE BRASIL AFORA, VIVA A CORRUPÇÃO, VIVA OS DESMANDOS, VIVA O ROUBO A MÃO DESARMADA, VIVA O PT. . .

  3. Sujeito safado, sem vergonha, assassino indireto de milhares de inocentes durante a pandemia. Nesse país de impunidade não pagará pelos seus crimes, mas na justiça divina vai pagar muito caro.

    1. Se esses marginais voltarem ao poder, os militares e ninguém fizeram nada, eu infelizmente pretendo nos mudar do Brasil
      Se até o início de dezembro continuar essa hipótese nos mudamos, estou em manifestações a mais de 18 dias ainda com esperança

  4. ESSA CRIATURA APARECIDA NAS LISTAS DE PROPINAS DA ODEBRECHT COM A
    DENOMINAÇÃO “DRÁCULA”. NUNCA VI DENOMINAÇÃO TÃO PERFEITA! SE
    APARECER DE REPENTE, À NOITE, EM ALGUM CORREDOR POUCO ILUMINADO
    DE UM HOSPITAL, QUEM O VIR CORRERÁ APAVORADO kkkkkkkkkkkkkkkkkk

  5. Cloroqiina não pode, só cocaína. Lula está aguardando o indulto de Natal para anunciar seu ministério vai formar uma quadrilha

  6. Essa desgraça ainda continua solto? Vagabundo,corrupto,sangue-suga.Não é possível que isto esteja acontecendo novamente! Só pode ser pesadelo.

  7. Vamos refrescar a memória do “nobilíssimo senador” … quando Sinistro da Saúde (?) este sujeito foi envolvido no criminoso Escândalo dos Sanguessugas e das Ambulâncias que veio das gestões de José Serra, Barjas Negri e Saraiva Felipe máfia cruel assassina que envolveu 69 deputados e 3 senadores com desvios de bilhões por anos a fio superfaturando sangue e ambulancias por este país a dentro e apenas dois deputados que renunciaram seriam punidos mas não foram … ah e o coordenador da campanha do LADRÃO ELEITO ESTE ANO estava no rolo MAS quantos morreram por causa disto? no mais PRÁ NÃO FUGIR È REGRA nenhum punido neste país chiqueiro … tenha vergonha moço você não tem moral para muito! ESTOU MENTINDO? … ABRAM O LINK e vejam … pt.wikipedia.org/wiki/Escândalo_dos_sanguessugas

  8. Humberto está se esforçando para aparecer! Breve estará atrás das grades e irá trabalhar para prover o seu aluguel e alimentação! Ah! Esqueci que ele é o expert em produtos pró-saúde! De Hidroxicloroquina é formado pela Universidade .rsal. Essa universidade será em breve varrida do Brasil. Portanto a sua bene maléfica intençóhn será considerada ineficiente pois até hoje essas intenções bene só aumentaram o número de vítimas! PORTANTO VIVAS! PARA A HIDROXICLOROQUINA E À SUA COMPANHEIRA A Dra IVERMECTINA! Essas Duas senhoras são velhas mas que são extremamente eficazes em suas performances! SALVAM E CONTINUAM SALVANDO VIDAS! PAREABÉNS DOUTORAS!

  9. Esses frustrados medíocres complexados e perversos cidadãos, de tão mau-caráter e revoltosos que são, penalizam todos que não se curvem aos seus desvarios mentais.
    Só conseguiram ter essa voz criminosa e danosa ao brasileiro, graças aossus iguais, aos medíocres da imprensa e bacharéis em Direito, que também foram totalmente abduzidos pela ideologia frankfurtiana!

  10. O mané só está criando capim pra comer. Alguém ainda usa essas drogas especificamente no trato do covid? Talvez um desavisado ou outro; afinal há quem
    coma dúzias de ovo de codorna acreditando que seja um viagra natural. O colesterol sobe, mas o pau, nem tanto…

    1. Esses são os grandes projetos desses caras que estão querendo tomar o Brasil. Quem é esses uncerto bhosta para falar sobre esse assunto? Quer continuar matando as pessoas por negação de tratamento?

  11. Mais um descondenado hipócrita, querendo permanecer sob os holofotes, fala besteira “com seriedade”. Absurdo ver pessoas sem preparo desqualificar produtos válidos e referendados por mais de 50 anos de uso….

  12. Talvez seja melhor não usar a “lista de Fachin”, que é prejudicial à saúde:

    https://g1.globo.com/google/amp/politica/operacao-lava-jato/noticia/apelidos-de-politicos-na-odebrecht-quem-e-quem.ghtml

    * Abelha – Francisco Appio, ex-deputado estadual (PP-RS)
    * Acelerado – Eduardo Siqueira Campos (DEM-TO)
    * Aço – Wellington Magalhães, vereador (PTN-MG)
    * Adoniran – Braz Antunes Mattos Neto, vereador (PSD-SP)
    * Anão – Antonio Carlos Magalhães Neto, prefeito (DEM)
    * Alba – Tiago Correia, vereador (PSD-BA)
    * Alemão – Carlos Todeschini (PT-RS)
    * Alemão – Valdir Raupp (PMDB-RO)
    * Aliado ou Gremista – Marco Maia, deputado federal (PT-RS)
    * Amante ou Coxa – Gleisi Hoffmann, senadora (PT-PR)
    * Amarelou – Durval Amaral, presidente do Tribunal de Contas do Paraná (TCE-PR)
    * Amigo – Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidente (PT-SP)
    * Amigo C – Paulo Câmara, vereador (PSDB-BA)
    * Angorá, Primo, Bicuíra ou Fodão – Eliseu Padilha, ministro (PMDB-RS)
    * Aquático – João Fischer (Fixinha), deputado estadual (PP-RS)
    * Aracaju – Aloizio Mercadante (PT-SP)
    * Asfalto – Jaime Martins, deputado federal (PSD-MG)
    * Aspirina – Angela Amin, ex-prefeita (PP-SC)
    * Atleta – Renan Calheiros (PMDB-AL)
    * Atravessador – Alcebíades Sabino, ex-deputado estadual (PSC – RJ)
    * Avião – Manuela D’Ávila, deputada federal (Pc do B-RS)
    * Azeitona – José Fernando de Oliveira, ex-deputado (PV-MG)
    *
    * Babão – Iris Rezende, prefeito (PMDB-GO)
    * Babel – Geddel Vieira Lima, ex-ministro (PMDB-BA)
    * Babosa – Paulo Alexandre Barbosa, prefeito (PSDB-SP)
    * Baianinho – Paulo Hartung, governador (PMDB-ES)
    * Baixada – Manoel Neca (PP)
    * Balzac – Yeda Crusius, deputada federal (PSDB-RS)
    * Barão – Carlin Moura, ex-prefeito (PC do B-MG)
    * Barbie ou Belo Horizonte – Marta Suplicy, senadora (PMDB-SP)
    * Barrigudo – Fabio Ramalho, deputado federal (PMDB-MG)
    * Batalha ou Chorão – Sérgio Guerra, ex-presidente do PSDB (PSDB-PE)
    * Bateria – Maria do Carmo Lara Rezende, ex-prefeita (PT-MG)
    * Belém ou M&M – Geraldo Alckmin, governador (PSDB-SP)
    * Benzedor – João Paulo Papa, deputado federal (PSDB-SP)
    * Bico – Geraldo Júnior, secretário municipal (SD-BA)
    * Bitelo – Lúcio Vieira Lima, deputado federal (PMDB-BA)
    * Biscoito – Sandro Mabel, ex-deputado federal (PR-GO)
    * BMW ou Manso – Beto Mansur, deputado federal (PRB-SP)
    * Boa Vista – Paulinho da Força, deputado (SD-SP)
    * Boca mole – Heráclito Fortes, deputado federal (PSB)
    * Bocão – Sandro Boka, ex-deputado (PMDB-RS)
    * Boiadeiro – João Paulo Rillo, deputado estadual (PT-SP)
    * Bolinha ou Pescador – Anthony Garotinho, ex-governador (PR-RJ)
    * Bonitão ou Garanhão – Fabio Faria, deputado (PSD-RN)
    * Bonitão, Pavão, Bonitinho, Velho, Casa de Doido – Julio Lopes, deputado federal (PP-RJ)
    * Bonitinho – Robinson Faria, governador (PSD-RN)
    * Boquinha – Sérgio Borges, ex-deputado (PMDB-ES)
    * Botafogo ou Déspota – César Maia, ex-prefeito do Rio (DEM-RJ)
    * Botafogo – Rodrigo Maia, presidente da Câmara (PMDB-RJ)
    * Buzu – Henrique Carballal, vereador (PV-BA)
    * Brasília – Fernando Capez, deputado estadual (PSDB-SP)
    * Brigão, Piloto – Beto Richa, governador (PSDB-PR)
    * Bronca – Paulo Rubem Santiago, ex-deputado (PSOL-PE)
    * Bruto – Raul Jungmann, ministro (PPS-PE)
    * Caim – Osmar Dias, ex-senador (PDT)
    * Caju – Romero Jucá, senador (PMDB-RR)
    * Candomblé – Edvaldo de Brito, vereador (PSD-BA)
    * Campinas – Francisco Chagas, ex-vereador (PT-SP)
    * Caldo – Blairo Maggi, ministro (PP-MT)
    * Calvo – Pablito, ex-vereador (PSDB-MG)
    * Campari – Gim Argello, ex-senador (PTB-DF)
    * Canário – Esmael de Almeida, deputado estadual (PMDB-ES)
    * Carajás – Arnaldo Jardim, secretário estadual (PPS-SP)
    * Carmem – Fabiano Pereira, ex-deputado (PSB-RS)
    * Caranguejo – Eduardo Cunha, ex-deputado federal (PMDB-RJ)
    * Carrossel – Rosalba Ciarlini, prefeita (PP-RN)
    * Castor – Rodrigo de Castro, deputado federal (PSDB-MG)
    * Cavanhaque – Helder Barbalho, ministro (PMDB-PA)
    * Centroavante – Renato Casagrande, ex-governador (PSB-ES)
    * Cérebro – Mendes Ribeiro Filho, ex-deputado (PMDB-RS)
    * Cerrado – Ciro Nogueira, senador (PP-PI)
    * Chaveiro – José Chaves, ex-deputado (PTB-PE)
    * Chefe Turco, Kibe ou Projeto – Gilberto Kassab, ministro (PSD-SP)
    * Chorão – Pedro Eurico, secretário estadual (PSDB-PE)
    * Cintinho – Mauro Lopes, deputado (PMDB-MG)
    * Cobra – Wilma de Faria, vereadora (PT do B-RN)
    * Colorido – Fábio Branco, secretário estadual (PMDB-RS)
    * Coluna – Ana Amélia Lemos, senadora (PP-RS)
    * Comprido – Agnelo Queiroz, ex-governador (PT-DF)
    * Comuna – Daniel Almeida, deputado federal (PC do B-BA)
    * Conquistador – Dalírio Beber, senador (PSDB-SC), e Napoleão Bernardes, prefeito de Blumenau (PSDB-SC)
    * Contador – Paulo Ferreira, ex-tesoureiro do PT (PT-RS)
    * Contas – Arselino Tatto, vereador (PT-SP)
    * Correios – Alexandre Postal, deputado estadual (PMDB-RS)
    * Crusoé – Robson de Lima Apolinário, ex-deputado suplente (PDT-SP)
    * Cruzeiro do Sul – Barros Munhoz, deputado estadual (PSDB-SP)
    * Curitiba – Roberto Freire, ministro (PPS-SP)
    *
    * Da Casa – Alberto Pinto Coelho, ex-governador (PP-MG)
    * Da hora – Carlos Melles, deputado federal (DEM-PR)
    * Decodificado – Luiz Carlos Hauly, deputado federal (PSDB/PR)
    * Decrépito – Paes Landim, deputado federal (PTB-PI)
    * Dengo – Antonio Anastasia, senador (PMDB-MG)
    * Dentada – Gustavo Correa , deputado estadual (DEM-MG)
    * Dentuço – Gustavo Fruet, ex-prefeito de Curitiba (PDT-PR)
    * Desesperado – Germano Rigotto, ex-governador (PMDB-RS)
    * Diamante – Paulo Abi Ackel, deputado federal (PSDB-MG)
    * Disco – Luiz Paulo Correa da Costa, deputado estadual (PSDB-RJ)
    * Diplomata – Hugo Napoleão, ex-governador (PSD-PI)
    * Do reino – Fernando Pimentel, governador (PT-MG)
    * Doutor – Juarez Amorim (PPS-MG)
    * Drácula – Humberto Costa, senador (PT-PE)
    * Duro – Ricardo Ferraço, senador (PSDB-ES)
    * Educador – Paulo Henrique Lustosa, deputado federal (PP-CE)
    * Ema – Lúdio Cabral, ex-vereador (PT-MT)
    * Enteado – José Otávio Germano, deputado federal (PP-RS)
    * Escuro – Marco Alba, prefeito (PMDB-RS)
    * Escritor – José Sarney (PMDB), ex-presidente
    * Esquálido – Edison Lobão, senador (PMDB-MA)
    * Eva – Adão Vilaverde, deputado estadual (PT-RS)
    * Fantasma – Ideli Salvatti, ex-ministra (PT-SC)
    * Fazendão – Elbe Brandão, deputada estadual (PSDB-MG)
    * Feia – Lídice da Mata, senadora (PSB-BA)
    * Feio ou Lindinho – Lindbergh Farias, senador (PT-RJ)
    * Ferrari ou Grisalhão – Delcídio do Amaral, ex-senador (MS)
    * Filhinho ou Filinho ou Gordo – Dimas Fabiano Jr., deputado federal (PP-MG)
    * Filho – Paulo Bornhausen, ex-deputado (PSB-SC)
    * Filho do reino – Luciano Rezende, prefeito (PPS-ES)
    * Filhote – Luiz Paulo Vellozo, ex-prefeito (PSDB-ES)
    * Filósofo – Paulo Bernardo, ex-ministro
    * Fino – Bruno Siqueira, prefeito (PMDB-MG)
    * Flamengo – Adrian Mussi, ex-deputado federal (PMDB-RJ)
    * Fodinha – Frederico Antunes, deputado estadual (PP-RS)
    * Fósforo – Tarcísio Caixeta, vereador (PC do B-MG)
    * Fragmentada – Weliton Prado, deputado federal (PMB-MG)
    * Frances – Célio Moreira, deputado estadual (PSDB-MG)
    *
    * Garoto – Otávio Leite, deputado federal (PSDB-RJ)
    * Goleiro – Paulo Magalhães Júnior (PV-BA)
    * Gordo – Pimenta da Veiga (PSDB-MG) e Antonio Anastasia, senador (PSDB-MG)
    * Grego – Jorge Piciani, deputado estadual (PMDB-RJ)
    * Grenal – Valdir Andres, ex-prefeito (PP-RS)
    * Gripe – Cesar Colnago, vice-governador (PSDB-ES)
    * Gripado ou Pino – José Agripino, senador (DEM-RN)
    * Grisalho – Arlindo Chinaglia, deputado (PT-SP)
    * Grosseiro – Plauto Miró, deputado estadual (DEM-PR)
    * Guarulhos – Carlos Zarattini, deputado federal (PT-SP)
    * Guerrilheiro – José Dirceu, ex-ministro (PT), ou João Vaccari, ex-tesoureiro do PT
    * Igreja – Bernardo Santana, deputado (PR-MG)
    * Inca – Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados (DEM-RJ)
    * Índio – Eunício de Oliveira, presidente do Senado (PMDB-CE)
    * Inferno – Ronaldo Santini, deputado estadual (PTB-RS)
    * Itabuna – Campos Machado, deputado estadual (PTB-SP)
    * Itacaré – Celso Russomanno, deputado federal (PRB-SP)
    * Italiano – Audifax Barcelos, prefeito (Rede-ES)
    * Italiano – Antonio Palocci, ex-ministro (PT-SP)
    * Itambé – Edinho Silva, prefeito (PT-SP)
    * Itatiaia – José Maria Eymael (PSDC-SP)
    * Itumbiara – Edson Aparecido dos Santos (PSDB-SP)
    * Jacaré – Jader Barbalho, senador (PMDB-PA)
    * Jangada – Luiz Carlos Busato, deputado federal (PTB-RS)
    * João Pessoa – Vicentinho, deputado federal (PT-SP)
    * Jogador – Márcio Reinaldo, prefeito (PP-MG)
    * Jornalista – Elismar Prado, deputado estadual (PDT-MG)
    * Jovem – Adolfo Viana, deputado estadual (PSDB-BA)
    * Jujuba – Bruno Araújo, ministro (PSDB-PE)
    * Justiça – Renan Calheiros, senador (PMDB-AL)
    * Kimono – Artur Virgílio, prefeito (PSDB-AM)
    * Lagarto ou Largato – Gil Pereira, deputado estadual (PP-MG)
    * Lamborghini – Luiz Fernando T. Ferreira, deputado estadual (PT-SP)
    * Lento – Garibaldi Alves, senador (PMDB-RN)
    * Lima – Luiz Fernando Faria, deputado federal (PP-MG)
    * Louro – João Alves Filho, ex-prefeito (DEM-SE)
    * Macapá – Ricardo Montoro, ex-deputado estadual (PSDB-SP)
    * Machado – Kátia Abreu, senadora (PMDB-TO)
    * Maçaranduba – Ivo Cassol, senador (PP-RO)
    * Magma – Guilherme Lacerda (PT-ES)
    * Manaus – Aloysio Nunes, ministro (PSDB-SP)
    * Masculina – Iriny Lopes, ex-deputada federal (PT-ES)
    * Médico – Colbert Martins Filho, vice-prefeito (PMDB-BA)
    * Menino da floresta – Tião Viana, senador (PT-AC)
    * Mercedes – Edinho Bez, ex-deputado federal (PMDB-SC)
    * Metalúrgico – Nilmário Miranda, secretário estadual (PT-MG)
    * Mineirinho – Aécio Neves, senador (PSDB-MG)
    * Misericórdia – Antônio de Brito, deputado federal (PSD-BA)
    * Missa – José Carlos Aleluia, deputado federal (DEM-BA)
    * Moleza – Jutahy Magalhães, deputado federal (PSDB-BA)
    * Montanha – Marcos Montes, deputado federal (PSD-MG)
    * Montanha – Paulo Pimenta, deputado federal (PT-RS)
    * Musa – Ana Paula Lima, deputada estadual (PT-SC)
    * Navalha – Arlete Magalhães, deputada estadual (PV-MG)
    * Navalha – Wellington Magalhães, vereador (PTN-MG)
    * Navegante – José Anibal, ex-senador (PSDB-SP)
    * Natal – José Genoíno, ex-presidente do PT (PT-SP)
    * Nervosinho – Eduardo Paes, ex-prefeito do Rio (PMDB-RJ)
    * Neto – Eduardo Campos, ex-governador (PSB-PE)
    * Novilho ou Charada – Fernando Bezerra, senador (PSB-PE)
    * Novo – Max Filho, prefeito de Vila Velha (PSDB-ES)
    * Nulo ou Duro – Ricardo Ferraço, senador (PSDB-ES)
    * Oxigênio – Hudson Braga, secretário de obras do RJ
    *
    * Padre – Josenildo Sinésio, ex-vereador de Recife (SD-PE)
    * Padrinho – Eduardo Azeredo, ex-governador de MG (PSDB-MG)
    * Palmas – Vicente Candido, deputado (PT-SP)
    * Parente – André Vargas, ex-deputado federal por SC (sem partido)
    * Paris – Márcio França, vice-governador de SP (PSB-SP)
    * Parreira – José Roberto Arruda, ex-governador (ex-DEM)
    * Passadão ou Triângulo – Jorge Bittar, ex-deputado federal (PT-RJ)
    * Patati ou Padeiro – Marconi Perillo, governador (PSDB-GO)
    * Pavão ou Velhos – Julio Lopes, secretário de transportes (PP-RJ)
    * Pavão – Ivar Pavan, ex-deputado estadual (PT-RS)
    * Pelé – Nelson Pellegrino, deputado federal (PT-BA)
    * Pequeno – Sérgio Aquino, candidato a prefeito de Santos (PMDB-SP)
    * Persa – Ayrton Xerez, ex-deputado federal (DEM-RJ)
    * Pescador – Zeca do PT, deputado federal (PT-MS)
    * Polo – Jaques Wagner, ex-governador (PT-BA)
    * Ponta Porã ou Corredor – Duarte Nogueira, prefeito (PSDB-SP)
    * Pós-italiano ou Pós-itália – Guido Mantega, ex-ministro
    * Poste – Marcio Lacerda, ex-prefeito (PSB-MG)
    * Praia – Ademar Traiano, deputado estadual (PSDB-PR)
    * Primo – Moreira Franco, ministro da secretaria geral da presidência (PMDB-RJ)
    * Princesa – Cida Borghetti, vice-governadora do PR (PP-PR)
    * Prosador – Cássio Cunha Lima, senador (PSDB-PB)
    * Protegida – Lorena de Fátima Arrué Dias, candidata (PSDB-RS)
    * Proximus – Sérgio Cabral, ex-governador do RJ (PMDB-RJ)
    * Proximus – Luiz Fernando Pezão, governador do RJ (PMDB-RJ)
    * Rasputinzinho – Bernardo Ariston, ex-deputado federal (PMDB-RJ)
    * Ribeirão Preto – Roberto Massafera, deputado estadual (PSDB-SP)
    * Rio – Marcelo Nilo, deputado estadual (PSL-BA)
    * Roberval Taylor – Mário Kertesz, ex-prefeito (PMDB)
    * Roxinho – Fernando Collor, senador (PTC-AL)
    * Sábado – Domingos Sávio, deputado estadual (PSDB-MG)
    * Santo André – João Paulo Cunha, ex-deputado (PT-SP)
    * Sapato – Alexandre Passos, ex-presidente da Câmara de Vitória (PT-ES)
    * Segundo – Juarez Amorim (PPS-MG)
    * Silo – Alexandre Silveira, secretário estadual de saúde (PSD-MG)
    * Solução – Maria do Rosário, deputada federal (PT-RS)
    * Soneca – Waldir Pires, (PT-BA)
    * Suíça – Rodrigo Garcia (DEM-SP)
    * Teco – Tico Lacerda (PDT-SC)
    * Timão – Andrés Sanchez, deputado federal (PT-SP)
    * Tio – Gustavo Valadares, deputado estadual (PSDB-MG)
    * Todo Feio e Cunhado – Inaldo Leitão (sem partido)
    * Trincaferro – Beto Albuquerque, deputado federal (PSB-RS)
    * Tuca – Arthur Maia, deputado federal (PPS-BA)
    * Vaqueiro – Ronaldo Caiado, senador (DEM-GO)
    * Verdinho – André Correa, deputado estadual (PSD/RJ)
    * Viagra – Jarbas Vasconcelos, deputado federal (PMDB-PE)
    * Vizinho – José Serra, senador (PSDB-SP)
    * Wanda – Antonio Andrade, vice-governador (PMDB-MG)
    * Zagueiro – Júlio Delgado, deputado federal (PSB-MG)

  13. Respondendo à pergunta: Humberto Costa nao passa de um ladrao petista (me desculpem o pleonasmo) corrupto assassino fascista genocida q comprou 500 respiradores de maconha sobrefaturados…que a empresa maconheira do PCC nunca entregou….com aval da viahda gazela saltitante, omar azia e renan CANALHEIROS

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.