Manifestações contra racismo são marcadas por vandalismo em Carrefour de SP

Vândalos atearam fogo e jogaram pedras contra as vidraças do supermercado
-Publicidade-
Fachada do Carrefour depredada no Jardim Pamplona Shopping | Foto: Reprodução/Redes Sociais

Vândalos atearam fogo e jogaram pedras contra vidraças do supermercado

Fachada do Carrefour depredada no Jardim Pamplona Shopping
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Nesta sexta-feira, 20, manifestantes depredaram a loja do Carrefour no Shopping Jardim Pamplona, no bairro dos Jardins, em São Paulo. Os vândalos causaram pânico, jogando pedras contra as vidraças, ateando fogo a mercadorias e destruindo portas e equipamentos.

-Publicidade-

Os protestos violentos ocorreram em decorrência da morte de um homem negro em uma unidade da rede de supermercados em Porto Alegre (RS). Na noite da quinta-feira 19, João Alberto Silveira Freitas, 40 anos, negro, foi morto depois de um desentendimento com vigias que trabalhavam no local. A empresa anunciou que medidas estão sendo tomadas para punir os responsáveis e combater outros episódios como esse — entre elas, a doação de todo o dinheiro arrecadado com as vendas de hoje, investigações internas e a responsabilização dos culpados.

Ainda assim, movimentos organizados praticaram atos de vandalismo contra a empresa. As manifestações violentas afetaram clientes e trabalhadores presentes no local, muitos dos quais também negros.

 

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.