'Sou o único representante político das Forças', diz ministro da Defesa

Em 10 jul 2020, 15:04

‘Sou o único representante político das Forças’, diz ministro da Defesa

10 jul 2020, 15:04

Em transmissão nas redes sociais, ministro propôs um aumento de gastos com Forças Armadas de 1,3% do PIB, índice atual, para 2%

Fernando Azevedo e Silva

Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva | Foto: Carolina Antunes/PR

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, disse que as Forças Armadas estão dissociadas dos generais da reserva que ocupam cargos no Palácio do Planalto.

Numa transmissão ao vivo na noite desta quinta-feira, 9, ele afirmou que não existe uma ala militar no governo.

“É difícil, mas vou dizer o conceito. Uma parte da imprensa coloca o rótulo de ala militar. A ala que conheço é ala de escola de samba”, ironizou. “Esse rótulo não é que incomode, é que não é, na prática, verdadeiro”, disse Azevedo e Silva.

LEIA TAMBÉM: Mourão lamenta ‘herança’ deixada por governos anteriores em agências ambientais

Ao ser questionado sobre desgastes pela presença de militares no governo de Jair Bolsonaro, o ministro da Defesa elogiou os generais da reserva que comandam pastas civis, mas deixou claro que eles não representam o Exército, a Marinha e a Aeronáutica.

Fernando Azevedo e Silva destacou que as Forças Armadas “são instituições de Estado” e que ele é seu único “representante político”.

“Do muro dos quartéis para fora, eu tomo conta da parte política. Do muro dos quartéis para dentro, eu tenho os comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica. Nós combinamos isso, e está indo muito bem”, afirmou o ministro da Defesa.

Com informações do Estadão Conteúdo.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 Comentários

  1. Cadê os “babaovo” pra criticar o cara. Aí é na lata, sem firulas.

    Responder
  2. Mais claro e objetivo impossível. Os militares da reserva que estão na equipe do PR são pessoas preparadas e fazem bom trabalho. Considero a presença deles no governo muito importante para o País. Não dá nem pra comparar com a turma dos “desgovernos” petistas. O ex-PR Michel Temer conseguiu melhorar o nível.

    Responder
    • Posicionamento perfeito. E não há “desgastes” com a presença de militares, há orgulho

      Responder
  3. Os desgastes, que porventura existam, são dos esquerdistas. Nos governos anteriores tinha de tudo. Desde terroristas, a notórios assaltantes de colarinho branco. E estava tudo bem!

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa news

Coronavírus

Oeste Notícias