STF decide dobrar a aposta e enfraquece ainda mais a polícia

Edição da semana

Em Em 18 ago 2020, 07:10

STF decide dobrar a aposta e enfraquece ainda mais a polícia

18 ago 2020, 07:10

Ministros julgaram ações do Partido Socialista Brasileiro, que interpela a atuação de agentes nas comunidades do Rio

stf

Magistrados da Suprema Corte voltam a fechar com a esquerda e enfraquecem a polícia do Rio de Janeiro
Foto: FERNANDO FRAZÃO/AGÊNCIA BRASIL

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu ontem, segunda-feira 17, restringir ainda mais a atuação da polícia nas favelas do Rio de Janeiro. Segundo entendimento da Corte, a partir de agora as forças de segurança só podem usar helicópteros em casos excepcionais. Em junho, o ministro Edson Fachin já havia limitado as atividades dos agentes nas comunidades, mas apenas durante a pandemia de coronavírus. Contudo, no novo julgamento, as determinações valem para o cenário pós-covid-19. Além disso, terão de ser evitadas operações em locais próximos a escolas, hospitais e postos de saúde.

Leia também: Depois de Fachin enfraquecer a polícia, traficantes invadem favelas e criam “Complexo de Israel”

Os ministros do STF também concordaram que fica sob responsabilidade do Ministério Público Federal investigar suspeitas de envolvimento de policiais em crimes. Fica proibido às polícias civil e militar o uso de escolas ou unidades de saúde como base de operações. E, ainda, está estabelecido que os agentes e profissionais de saúde preservem todos os vestígios de “crimes cometidos em operações”. O julgamento, que enfraquece a polícia brasileira, foi realizado a partir de ações apresentadas pelo Partido Socialista Brasileiro, o PSB. A legenda argumenta que é contra a violência promovida por policiais.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

15 Comentários

  1. Brizolismo

    Responder
    • É mais um absurdo,.patrocinado por ministros, que deveriam atuar em favor da sociedade e não contra.
      A atual composição do STF é de gângsters progressistas.
      Como todo bom gângster, é contra o Estado e a favor, do crime.
      Como todo bom progressista, é contra a família e a favor do caos.

      Responder
      • Perfeito, amigo! Faço minhas estas suas palavras! Melhor síntese, impossível! Parabéns!

        Responder
  2. Meus Deus aonde vamos parar desse jeito.

    Responder
  3. Tá começando a faltar dinheiro no bolso de alguém. Dinheiro do tráfico?

    Responder
  4. Supremo Tribunal das Facções. Este é o Brasil do Lula!

    Responder
  5. Esses partidecos de esquerda que mal recebem votos nas urnas, conseguem impor suas agendas através do STF, com essas praticas acabam governando como se vitoriosos fossem nas urnas !

    Responder
  6. Concordo . Entretanto, é necessário refletir sobre a ausência de serviços públicos nas favelas: médicos, Escolas, Creches(Dilma prometeu construir seis mil e não fez nem seiscentas,lembram?), Correios, Postos de Venda de Gás e água, internet,água tratada,praças de esportes , etc. Apenas e somente a Polícia realmente não resolve.Os milicianos e os traficantes ocuparam esse espaço deixado em branco pelos governos(todos eles e em todas as esferas).A esquerda considerou que apenas as “Bolsas” esmolas resolveriam os problemas.Não é assim. O projeto Minha Casa Minha Vida que poderia diminuir o adensamento populacional nas favelas, acabou dominado pelos milicianos e construindo casas “dos três porquinhos” que se desmanchavam à qualquer sopro.Além disso essas casas foram construídas sem estudo de viabilidade técnica e social, ou seja: colocava-se milhares de pessoas em localidades desprovidas do aumento de vagas nas Escolas , Postos de Saúde, etc. Um verdadeiro “pombal” humano , bem ao estilo da esquerda.Dessa forma a atuação da Polícia fica sempre questionada , pois precisa intervir em áreas dominadas onde os meliantes usam (como os terroristas) as crianças como escudo favorecendo as “balas perdidas” que nunca são as suas. O STF trabalha na consequência e não nas causas. Poderia , por exemplo, aumentar as penas para traficantes e milicianos,acabar com as saidinhas e progressões de penas para estes delitos e permitir que bandidos armados de fuzis sejam atingidos por atiradores tipo sniper , pois quem porta um fuzil automático é um potencial matador que vai atirar e matar o policial quando ele entrar na favela. Creditar à Polícia os resultados de políticas sociais fracassadas da esquerda é escolher um bode expiatório para se livrar da própria culpa.

    Responder
  7. “terão de ser evitadas operações em locais próximos a escolas, creches, hospitais e postos de saúde”
    Pronto, prato cheio… é pra onde os bandidos irão!!!

    Responder
  8. Será verdade que a corte de justiça, cuja missão é dirimir dúvidas sobre a interpretação da CONSTITUIÇÃO, tem também a incumbência de ditar a POLÍTICA DE SEGURANÇA DO PAÍS??? Em que eleições nossa sociedade lhe outorgou esse direito???

    Responder
  9. O povo Carioca vai aceitar isso? Vão deixar o crime organizado mandar no RJ?
    Estão se adaptando com a ditadura do STF?
    Acho que deveriam começar uma Campanha, Cabral Livre, para voltar o glamour da corrupção, e transformar o Rio de Janeiro no maior Estado Criminoso do Brasil, a cidade Maravilhosa para receber bandidos internacionalmente famosos.

    Responder
  10. STF é o Estado brasileiro, e assim será até que ministros que para serem nomeados comprometeram-se, sim, com o PT e PSDB, sejam expulsos de lá, na forma da lei, inclusive, se necessário, na forma do art. 142, da CF. Até porque, o Senado, é apaniguado e não age, como a cidadania espera que faça. Mas não fará.

    Responder
    • O estado de direito pressupõe que os poderes exerçam suas atribuições estritamente dentro das leis vigentes. Aos poderes constituídos, Executivo, Legislativo e Judiciário só é permitido fazer o que a lei permite. O STF extrapola, vergonhosamente, os limites da lei, ao atuar fora da Constituição. Até quando? Quem vai parar essa máquina de violações à lei e à Constituição?
      Onde está a vergonha na cara dos 11 juízes que deveriam zelar pela lei maior?

      Responder
  11. Só resta a PM carioca obedecer e quem sabe ficar aquartelada por uns 6 meses. Deixe o STF definir o que fazer e como. Pelo jeito eles são experts em segurança publica.

    Responder
  12. Não sei mais o que dizer do STF!
    É algo surreal o que está acontecendo.
    Como esses senhores e senhoras conseguem encarar seus familiares.
    A situação é patética, o cúmulo da desonestidade!

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

O império dos sem-voto

Há cada vez mais pessoas que nunca receberam um único voto na vida, e não têm mandato nenhum, dizendo o que o cidadão deve ou não deve fazer

O mal de roupa nova

O Partido Democrata não esconde as intenções: quer mais coletivismo, menos autonomia dos Estados, maior controle exercido pelo Executivo central e intervenção na economia

A nova Torre de Babel

Ao contrário do mito bíblico, a torre atual está sendo edificada com base na confusão proposital das palavras por indivíduos desprovidos de inteligência e coragem

Segundo turno nupcial

“Ué, você tá torcendo pra mim?” / “Não sei. Estou indeciso”

A imprensa morre no escuro

A atividade que já foi chamada de “quarto poder” escorrega perigosamente para a irrelevância

O resgate de Tocqueville

O desprezo pelo cristianismo, tão comum em meios “progressistas”, representa um perigoso afastamento dos pilares norte-americanos

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês