STF vai julgar venda de refinarias da Petrobras

Edição da semana

Em 22 set 2020, 13:57

STF vai julgar venda de refinarias da Petrobras

22 set 2020, 13:57

Corte analisa se ativos podem ser repassados pela estatal à iniciativa privada sem a necessidade de aprovação do Legislativo

STF

Palácio do STF | Foto: Gervásio Baptista/SCO/STF

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, suspendeu o julgamento sobre a venda de refinarias da Petrobras, que ocorria no plenário virtual, e decidiu levar o tema para sessão presencial.

A Corte analisa se refinarias podem ser repassadas pela Petrobras à iniciativa privada sem a necessidade de aprovação legislativa. Ainda não há previsão de quando o caso deve ser apreciado pelo plenário — a decisão cabe ao próprio Fux.

Leia mais: “Justiça manda Twitter apagar post de Bolsonaro”

No ambiente virtual, os ministros Edson Fachin, Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio Mello já haviam votado para proibir a venda de refinarias sem necessidade de aprovação do Congresso.

Em 2019, o Supremo permitiu que as subsidiárias de estatais sejam vendidas sem autorização do Parlamento, mas não a chamada “empresa-mãe”.

A ação foi movida pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), que deseja que o STF considere a criação artificial de subsidiárias, com vistas unicamente à privatização, ilegal e passível de responsabilização.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 Comentários

  1. Com esses notáveis defensores do corporativismo estatal, é difícil privatizar até as subsidiárias. Assim, não há investidor privado que aguente. Que gente inútil em nossos poderes Legislativo e Judiciário. Qual é a segurança jurídica que nosso pais oferece a investidores nacionais e internacionais para necessárias capitalizações de nossas empresas, se nosso passado trabalhista, tributário e ambiental é incerto?

    Responder
  2. Desembucha supremo, pois a Amazon já pôs as mãos no Correios, e mesmo que seja grana chinesa, no momento temos que nos livrar de “bolsos de políticos”. PRIVATIZAR TUDO, este é o ÚNICO PLANO.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

Vacinação sem vacina

Falar em obrigar a população inteira a se vacinar — com uma vacina que não existe — significa o quê? Um negócio da China?

Alerta: pesquisas à vista!

Por que as sondagens eleitorais erram tanto, como isso distorce o processo democrático e o que se pode fazer

Supremas diferenças

Ao compararmos o STF à Suprema Corte dos Estados Unidos, o choque é violento

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma guerra civil nos EUA?

A mídia recusa-se a noticiar o que é evidente aos olhos de seus espectadores, e intelectuais argumentam que “saques e protestos violentos são vivenciados como eventos alegres e libertadores”

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês