STJ mantém Witzel fora do governo do RJ - Revista Oeste

Edição da semana

Em 2 set 2020, 18:18

STJ mantém Witzel fora do governo do RJ

2 set 2020, 18:18

Corte Especial do tribunal forma maioria para que o político do PSC siga afastado do cargo

wilson witzel - afastado pelo stj

Passado: Wilson Witzel despachando enquanto ainda era o governador do Rio de Janeiro | Foto: ARQUIVO PESSOAL/INSTAGRAM

Cláudio Castro (PSC) seguirá como governador do Rio de Janeiro pelo menos ao decorrer dos próximos seis meses. Essa é a consequência prática da decisão tomada hoje pela Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Isso porque já se formou maioria qualificada para manter o afastamento de Wilson Witzel (PSC) da função.

Leia mais: “Justiça prorroga prisão de Pastor Everaldo”

No fim da tarde desta quarta-feira, 2, o placar do julgamento chegou a 10 a 1 contra Witzel. Ou seja: dois terços da Corte Especial do STJ, que é composta por 15 ministros, validaram a decisão tomada de forma monocrática por Benedito Gonçalves na última sexta-feira, 28. Formou-se, assim, a necessária maioria qualificada.

Nono a votar de forma desfavorável a Witzel, o ministro Raul Araújo reforçou que, de acordo com o Ministério Público, o julgado é tido como “chefe de organização criminosa”. Nesse sentido, ele citou que o escritório de advocacia da esposa do governador afastado, Helena Witzel, também é suspeito de funcionar como meio para recebimento de propinas. Na sequência, a ministra Isabel Gallotti “referendou a decisão do relator.”

Ao todo, dos 15 votos registrados, apenas Napoleão Nunes foi contrário à manutenção do afastamento de Witzel. Penúltimo a votar, Sérgio Kukina foi além: pediu a prisão preventiva de Witzel..

Inquéritos e processo de impeachment

Dessa forma, Witzel não retornará ao cargo de governador do Rio de Janeiro. Colocando-se na condição de alguém “linchado politicamente”, conforme noticiou Oeste no último fim de semana, ele é alvo de três inquéritos no Poder Judiciário. Entre outros pontos, o político é suspeito de envolvimento em esquema de corrupção na Secretaria de Saúde do Estado fluminense. Além disso, é alvo de processo de impeachment na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

MAIS: “Certeiro: Augusto Nunes avisou em junho que Witzel seria o primeiro a cair”

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 Comentários

  1. Vamos aguardar o STF. Dele podemos esperar tudo.

    Responder
    • Nesse caso não há perigo de reverter a decisão. O governador do RJ não é do PSDB.

      Responder
  2. A trajetória política desse cara é inacreditável: uma trapalhada atrás da outra.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

O crime acima de todos

Não é que as instituições estejam funcionando mal, ou passando por alguma anomalia — ao contrário, elas são organizadas de maneira a tornar inevitáveis resultados como o que beneficiou André do Rap

O “cancelamento” contra a arte

Caso a sociedade se submeta a essa versão gourmetizada do stalinismo, nossos filhos e netos não terão o que ler, ouvir ou assistir

A segunda onda de hipocrisia

Em que pesem as comprovações de ineficácia dos lockdowns, enganadores como Emmanuel Macron fingem ter um mapa de bloqueio de contágio

Alerta: pesquisas à vista!

Por que as sondagens eleitorais erram tanto, como isso distorce o processo democrático e o que se pode fazer

O capitalismo pode salvar o mundo?

O sistema não é uma ideologia de laboratório, como o comunismo. É uma força viva, dinâmica, que há milênios se aperfeiçoa na satisfação das necessidades humanas

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma guerra civil nos EUA?

A mídia recusa-se a noticiar o que é evidente aos olhos de seus espectadores, e intelectuais argumentam que “saques e protestos violentos são vivenciados como eventos alegres e libertadores”

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês