Supremas safadezas - Revista Oeste

Revista

Supremas safadezas
Como os ministros do Pretório Excelso, o promotor da minha infância se julgava onipresente, onisciente e onipotente
4 set 2020, 08:57

A final de campeonato de futebol não pode terminar em empate: caso nenhum time tenha triunfado ao fim dos 90 minutos de jogo, vai-se para a prorrogação e, persistindo a igualdade no placar, para a cobrança dos pênaltis. É o que deveria ocorrer em qualquer disputa em última instância — seja no esporte mais popular do país, seja na corte mais impopular da história do Brasil. Decisão do Supremo Tribunal Federal é como decisão da Copa do Mundo. Ninguém pode vencer por 2 a 2. Não é por acaso que o STF tem 11 juízes e cada turma é composta de 5 ministros. Números ímpares facilitam o desempate. Mas Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski, decerto por enxergarem no povo brasileiro uma imensidão de palermas juramentados, fingem que não sabem disso. E seguem ampliando o acervo de aleijões jurídicos que deixaria envergonhado até um chicaneiro de nascença.

A usina de truques e espertezas foi inaugurada pela licença médica solicitada por Celso de Mello, que reduziu a Segunda Turma a quatro integrantes. Às vésperas da aposentadoria, o Pavão de Tatuí continua trabalhando bastante, mas sem sair da casa onde se dedica em tempo integral à elaboração de pareceres que procuram atrapalhar a vida do presidente Jair Bolsonaro e o desempenho do governo. O decano do Supremo está como o diabo gosta: nem chancela publicamente as infâmias concebidas por Gilmar e Lewandowski nem magoa os dois parceiros de bancada com o apoio a Edson Fachin e Cármen Lúcia, que completam o colegiado. A primeira pendência relevante decidida por 2 a 2 foi o recurso que reivindicava a anulação da sentença, expedida pelo então juiz Sergio Moro, que condenou um doleiro envolvido no escândalo do Banestado. O autor do texto sustentava que o magistrado não conduzira o processo com imparcialidade.

A sensatez recomenda o envio ao plenário de todo julgamento que esbarre no empate

Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski acharam que a decisão de Moro devia ser anulada. Carmen Lúcia e Edson Fachin entenderam que não. Confrontados com o empate, os dois inimigos do juiz da Lava Jato passaram imediatamente ao segundo ato da tragicomédia: capricharam no latinório — “In dubio pro reo” —, deram o processo por inválido, revogaram a pena aplicada por Moro e tentaram encerrar o caso que continua insepulto. Para quem vê as coisas como as coisas são, os réus eram Sergio Moro e sua sentença. Se o empate escancara a dúvida que favorece o réu, o beneficiário da igualdade no placar deveria ter sido o juiz acusado de agir sem isenção. Gilmar e Lewandowski recorreram à leitura pelo avesso para que chegasse à praça o aviso escandaloso. Dois ministros que seriam reprovados em qualquer concurso sério para ingresso na magistratura pretendem afrontar o país atirando ao lixo o processo que afastou Lula de um tríplex no Guarujá e obrigou o ex-presidente a descobrir como é a vida na cadeia.

Dias atrás, de novo com um 2 a 2, a mesma dupla anulou a ação penal que transformara em réu o presidente do Tribunal de Contas da União, Vital do Rego, acusado pelo Ministério Público de envolvimento em crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. A reincidência animou o ministro Edson Fachin a propor a remessa ao plenário de todo julgamento que esbarre no empate. A sensatez recomenda a imediata aprovação da ideia. Quando dois times empatam, aliás, qual é a dúvida? Nenhuma. O melhor sinônimo para esse tipo de empate é igualdade. O raciocínio vale tanto para estádios quanto para tribunais. Que a decisão, portanto, seja depositada no colo dos 11 titulares do Timão da Toga. Eles saberão o que fazer para desempatar o jogo.

A violação do espaço aéreo interditado para caçadores de meliantes é crime hediondo

Se a contemplação de dois servidores públicos tomando decisões que pioram o país parece coisa de teatro do absurdo, o chamado voto monocrático é a versão togada da ópera do malandro. Basta um único e escasso ministro para revogar a liberdade de imprensa e a liberdade de expressão, como já mostraram Dias Toffoli e Alexandre de Moraes. Ou para impedir que o presidente da República, obediente ao que determina a Constituição, nomeie o superintendente da Polícia Federal. Foi o que fez o onipresente Alexandre de Moraes. Ou, ainda, para proibir que a polícia cumpra o seu dever nos morros conflagrados do Rio enquanto durar a pandemia de coronavírus. Essa maluquice produzida por Fachin inclui o detalhe que deixaria enciumado um napoleão de hospício: se tentassem enquadrar a bandidagem com o uso de helicópteros, os homens da lei teriam o castigo aumentado. A violação do espaço aéreo interditado para caçadores de meliantes é crime hediondo. Os cidadãos honestos que rezem pela chegada da vacina.

Na minha infância, passou pela cidade em que nasci um promotor de Justiça que, como os supremos semideuses, também se julgava onipotente, onipresente e onisciente. Ele enxergava um criminoso de alta periculosidade no mais cândido coroinha. Suspeitava simultaneamente do prefeito em exercício e do líder da oposição na Câmara de Vereadores. Enquanto investigava sigilosamente o juiz e o porteiro do fórum, mirava com olhar acusador a madre que dirigia o colégio salesiano. Durante alguns anos, o doutor exigiu a pena máxima para todos os réus que fizeram escala no tribunal do júri. Não poupou nenhum até aquela madrugada em que fugiu de Taquaritinga com a empregada doméstica. Disposto a viver seu caso de amor mais intensamente e em sossego, perdeu a mulher, os filhos e o emprego. Não perdeu o juízo porque só se perde o que se tem.

Se ainda vivesse, o promotor da minha infância talvez tivesse chegado ao Supremo pelo atalho que começa no Ministério Público, o mesmo percorrido pelo ex-promotor Celso de Mello. Ao contrário do que fazem libertadores compulsivos de culpados, como Gilmar Mendes, estaria usando empates ou decisões monocráticas para tentar prender tanto bandidos juramentados quanto inocentes profissionais. O Pretório Excelso de hoje é como o velho Juqueri: há vagas para todo tipo de maluco.

 

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

49 Comentários

  1. A solução com loucos é afastá-los da comunidade e tratá-los devidamente.

    Responder
    • 👏👏👏👏

      Responder
    • Precisamos organizar as próximas eleições federais. Precisamos aproveitar a força eleitoral do Presidente pra eleger um congresso mais responsável, que cumpra suas funções, que com menos CORRUPTO, possa enfrentar em tempo real, esse prostíbulo em que se transformou nossa Suprema Corte.

      Responder
  2. STF: os onze “sinistros”. É o que dá esse malfadado “quinto constitucional”. Nos Tribunais, haveriam de estar somente juízes de carreira, nem que a OAB (nessa parte, sempre vigilante – o que não ocorre, por exemplo, quando ofendidas, sistematicamente, as garantias constitucionais como a da livre opinião), queira impedir.

    Responder
    • Excelente. É insuportável qualquer pessoa O3 (onipotente, onisciente, onipresente). E você tem razão apontar essas características no atual STF. A quantidade de deuses ali presente provoca náusea em qualquer cidadão com um tiquinho de bom senso.

      Responder
  3. Penso que deve ser pontuado a participação do governo na sabotagem ao combate á corrupção. Houve mais um estelionato eleitoral no Brasil.

    Responder
    • Barreto Leite é mais um OVNI sobrevoando um espaço aéreo que não lhe pertence. Vai voar sobre a Crusoé, babáca!

      Responder
      • Nossa hora vai chegar! Esses canalhas ainda vão pagar, aqui mesmo na Terra.

        Responder
    • RONALDO BARRETO LEITE você deveria ir para o site da Carta Capital.

      Responder
      • Deveriam ser confinados numa baia e alimentados devidamente com capim gordura.

        Responder
    • Também acho que o governo Bolsonaro tende a tornar pior o que já vem ruim há muito tempo, com relação ao nosso judiciário. FHC nomeou Gilmar Mendes; Lula, Lewandowski e Toffoli. O resultado desastroso dessas nomeações ficou evidente. Bolsonaro começou muito mal com a nomeação do Augusto Aras.

      Responder
      • Roberto Bruzadin, desculpe-me, mas paciência tem limite. Vc. é mal informado porque não se informa ou porque é periquito de realejo ? A menos que se trate – realmente – de mais um i****** infiltrado. Estamos falando de STF, onde as indicações saem exclusivamente da cabeça do PR. Aí vc. fala em PGR, onde o PR não inventa nada. Apenas escolhe um nome, dentre os existentes no quadro de procuradores, montada por uma “quadrilha” que domina a máquina estatal INTEIRA, formada em quase 40 anos de atuação da esquerdalha deixada livre pelos idiotas militares que VIVEM A DIZER QUE – em 1964 – IMPEDIRAM O BRASIL DE TER VIRADO CUBA – uma mentira. Tenho 76 anos de idade e testemunhei grande parte da historia, naquela fase. Os civis é que tramaram toda a derrubada do Governo João Goulart. Os militares entraram em campo aos 43 minutos do segundo tempo, quando JANGO já tinha abandonado a Presidência da República. No ponto que nos interessa, vou fingir que vc é apenas um idiota e vou desenhar: OS COMUNISTAS SAQUEARAM O BRASIL, ENCHERAM O RABO PARA GARANTIR SEUS FUTUROS SE “A CASA CAISSE” E OS COFRES DOS PARTIDOS COMUNISTAS (quase todos os existentes) PARA FINANCIAR A TOMADA FINAL DO PODER. APARELHARAM TODOS OS SETORES PÚBLICOS DOS TRES PODERES E PARTE DAS FFAA (a prova foi ver-se generais, brigadeiros e almirantes batendo continência para um VERME COMUNISTA CHAMADO ALDO RABELO e PIOR: ASSISTIR-SE O I****** GAL. VILAS BOAS DIZER QUE A VISÃO DE DEFESA NACIONAL DAS FFAA COINCIDIA COM A DE ALDO RABELO… SE O MARECHAL CASTELO BRANCO FOSSE VIVO, MANDARIA EXPULSÁ-LO DO EXÉRCITO. A SITUAÇÃO É TAL QUE, O PRESIDENTE BOLSONARO – APENAS – PÔDE ESCOLHER AUGUSTO ARAS – SABENDO SER ELE PROCURADOR DE CARREIRA E EX-PETISTA -, PORQUE – OBVIAMENTE – LHE PARECEU O MENOS RUIM ENTRE OS QUE HAVIA. PORTANTO, ESFORCE-SE PARA – PELO MENOS – PARECER MENOS I****** DO QUE É. ENQUANTO ISSO, VÁ SE DIVERTIR VENDO LIVES DO GILMAR MENDES COM O CANALHA DO MST, DO FREIXO COM A ANITTA, DO BARROSO COM O FELIPE NETO, OS VIDEOS DOS DISCURSOS DA DILMA E DA MANUELA DÁVILA, OS DEBATES DO HADDAD…ESSAS COISAS QUE VCS. COMUNISTAS PRODUZEM ALUCINADAMENTE. ALIÁS, SÃO ÓTIMOS. DEVERÃO GANHAR OS PRÊMIOS: “ANTOLHOS DE OURO”, FERRADURAS DE PRATA E AS “SUPER ORELHAS DE BRONZE” , COM TODA CERTEZA.

        Responder
        • Impaciente Ney Pereira de Almeida, se for por questão de idade pode passar a me tratar por senhor. Você diz ter 76 anos e eu completarei 80 em fevereiro de 2021. Bolsonaro, que é o Zero À Esquerda da Famiglia, entronizou Augusto Aras na PGR pela porta dos fundos e com péssimas intenções que já vêm surtindo efeito como ficou provado nesse desmonte da Lava Jato que vem perpetrando. Não tenho o menor respeito por Bolsonaro. Para ganhar meu respeito deveria explicar toda essa sujeira em que esteve envolvido quando foi deputado federal. Ao contrário, covarde que é, está fugindo. Além de ter atuação inexpressiva como nosso funcionário nessa função para a qual foi eleito, nomeou funcionária fantasma que foi paga com nosso dinheiro e seus filhos cometeram o mesmo crime. Crime continuado, viu? Praticado ao longo de muito tempo.

          Responder
          • Vc está certo, Roberto. Aliás, o amigo que falou que os militares de 64 entraram aos 43 do segundo tempo deve estudar mais História – o golpe deveria ocorrer 10 anos antes, em 1954, mas foi ‘ suspenso’. Ser ‘torcedor’ de política dá sempre em babaquice. Estamos num breu, isto sim, pq sempre estivemos – desde 1500, com uma mentalidade atroz. Lula saqueou, Bolsonaro é comandado pelos filhos delinquentes, empossou Aras – um lixo da instituição e, provavelmente, colocará mais lixo num STF que mais delinque do que protege o país de banditismo. Somos um país de incivilizados, isto sim. Só fazemos feder.

            Responder
        • O nosso atual presidente ainda não teve oportunidade de colocar seus craques reservas para integrarem o time do STF quando ocorrerem as aposentadorias compulsórias prestes a acontecer. Já estão no aquecimento nomes que estão loucos de vontade, assim como Lewandowski e Toffoli fizeram com Lula, para mostrar serviço ao “padrino” Don Bolsonaro. Faltam poucos meses.

          Responder
      • E pare de escrever em caixa alta como se estivesse gritando, Ney Pereira. Se diz testemunha ocular da história mas está mostrando ser um perfeito idiota.

        Responder
        • É muita lagosta e vinhos caros , centenas de funcionários , cabides de empregos , 600 milhões é o custo desta coisa chamada stf , até quando abusarao da nossa paciência?!

          Responder
        • A depuração do STF passa pelo Senado. Ou seja, é uma possibilidade muito remota.

          Responder
    • Sai fora esquerdopata!!

      Responder
  4. Sugiro um pouco de calma ao sr. Barreto Leite. Pode-se mudar o titular da Presidência em 2027. Já que em 2022 são favas contadas.

    Responder
  5. O Pavão de Tatuí é conivente com essa sentença desfeita pelos nobres e doutos ministros que são contra o povo e a favor de meliantes. Tudo planejado, a hipocrisia e a farsa impera nessa SUPREMA CORTE de DEUSES DO INFERNO #STFDAVERGONHA

    Responder
  6. Acho que nem choque elétrico resolve o problema desses pulhas. Lobotomia talvez.

    Responder
  7. Sensacional!

    Responder
  8. Temos você para explanar o que gostaríamos de gritar! Parabéns Augusto.

    Responder
  9. Claro e sucinto , como sempre Augusto Nunes é excelente !

    Responder
    • Texto inteligente e lúcido !
      E oque fazemos com os diversos “pavões de Tatuí “que lamentavelmente colecionamos e somos obrigados à empurrar goela abaixo !
      Precisamos desesperadamente um povo mais culto para mudarmos esse execrável estado das coisas !

      Responder
  10. Está “cheirando” como um caminho para a anulação do processo contra um conhecido ex-presidente.

    Responder
  11. Acabaram-se as tetas. Não há + leite. Realmente 2.027 ñ está perto para os acéfalos. Desculpe-me Barreto, o Ronaldinho tbm pisou na bola!!!
    Importante mesmo é separarmos o joio do trigo. A PRESTAÇÃO DE CONTAS c o CONGRESSO é IMINENTE pós quarentena, pela PRISÃO em SEGUNDA instância e fim do foro privilegiado. ESTA TAREFA É SOMENTE NOSSA, POVO politizado. Os congressistas nos traem assintosamente e/ou assombrosamente. O STF tem q sair do cenário, pois é fisiológico, sua identidade é execrada p povo. Ñ dá pra aguentarmos + esses representantes de Collor, FHC e Lula mandarem tanto! Ou gestaremos outra CARTA menos comuna?

    Responder
  12. Prezado Augusto. Houve intervenção no que escrevi. Apenas relacionei 21 sinônimos para “safadezas”. Antes que enviasse, assustei-me! Pano rápido! Sumiu o comentário! Nada era ofensivo, apenas sinônimos! E la nave vá!

    Responder
  13. Escreve muito bem o Augusto Nunes. Leitura prazerosa.

    Responder
  14. Precisamos ficar atentos sobre a velha estratégia GRAMSCIANA da infiltração em todos os meios, da tentativa de se fazer passar por “igual”, ganhar a confiança alheia, fingir-se de desentendido, solicitar explicações introduzindo falsas dúvidas com razoáveis mas falsos argumentos com a intenção de ABALAR as mentes fracas e vacilantes e MINAR AS CRENÇAS e introduzir a DISCÓRDIA E A HARMONIA para EMERGIR A DIVISÃO nos grupos e o ENFRAQUECIMENTO DAS RESISTÊNCIAS À DOMINAÇÃO que estão sendo promovidas, em todos os níveis. É preciso estar muito atento para IDENTIFICAR ESSES “VÍRUS” que buscam neutralizar nossa capacidade de percepção. Imediatamente após identificá-los TORNA-SE IMPERIOSO DESMORALIZÁ-LOS PERANTE TODO O GRUPO para desencorajá-los. LEMBRAR QUE É MUITO FÁCIL IDENTIFICÁ-LOS E, MAIS SIMPLES AINDA, COLOCÁ-LOS “PARA CORRER” – os argumentos que usam SÃO COISA DE RETARDADO MENTAL (o mesmo que seus doutrinadores usaram para cooptá-los). Um bom começo é irritá-los com a pergunta POR QUE ? Esses idiotas sofreram lavagem cerebral e JAMAIS SE QUESTIONAM. Portanto, questioná-los é o primeiro passo para desestabilizá-los e instaurar o pânico, típico do “criminoso descoberto”.

    Responder
  15. O mal que esses integrantes da “suprema corte” têm feito ao País e a todos nós é imenso, incalculável. É uma tristeza, além de uma verdadeira afronta à inteligência dos brasileiros que amam o que é íntegro, ético e justo. Parabéns, poiis, Augusto Nunes, por mais um texto primoroso.

    Responder
    • Só quero ver quando esses pulhas do STF pendurarem as ferraduras ,como se comportarão no meio do povo !

      Responder
  16. Em caso de empate, sugiro resolver o caso na disputa da “porrinha”, como no futebol. Num país desse, só dessa forma.

    Responder
  17. Continua com teus textos críticos,
    Augusto. Brasileiro corajoso e in-
    corruptível!
    Estou na Oeste por tua causa, Guzzo,
    Fiuza, Ana e companhia.
    Vida longa à Oeste !

    Responder
    • Augusto Nunes, leio suas matérias como se estivesse lendo um poema, retratando a vida real.
      Parabéns pela maestria com as palavras.

      Responder
  18. Excelente texto!!!
    Sinto-me com a alma lavada ao ler seus artigos. E sempre foi assim, desde o tempo em que vc tinha uma coluna no falecido Jornal do Brasil, nos idos dos anos 60.
    Parabéns!

    Responder
  19. Que texto!
    Mas olha, quando citar Leblon e Vila Madalena , não esqueça:
    “…a tchurma do Leblon, a tchurma da Vila Madalena e a Tchurma da Savassi. “

    Responder
  20. Gosto do teu jeito de trançar frases. Não podemos esquecer julgamentos com três ministros! Dois faltaram por que quiseram. Se os ministros fosse honestos, éticos e conhecedores do Direito, pediriam adiamento da seção., O assunto tratado era relevante e de interesse nacional. Os advogados que são financiados pela máfia internacional já sabem como ingressar com seus pedidos no STF. É só esperar a hora que o processo for sorteado para a segunda turma ou a um ministro específico que também faz parte da máfia ou é ameaçado de morte com sua família. O que acontece no STF e na lava-jato brasileiro repercute internacionalmente, não apenas na imprensa. Se aqui fulminam a lava-jato é um álibi para defesa de bandidos no exterior para também anular sentenças e soltar até mesmo narcotraficantes, além de corruptos.

    Responder
  21. Texto imprecável,como sempre.Parabéns,Augusto Nunes!

    Responder
  22. Sei que essa gente lava o rosto com óleo de peroba mas, fico me perguntando, como conseguem olhar um filho, uma esposa. Com que moral? Precisa ter estômago de ferro.

    Responder
  23. Perfeito.

    Responder
  24. Texto espetacular Augusto!

    Responder
  25. O Alienista, de Machado de Assis, pode ter um final feliz, mais de um século depois: o povo pode internar o time da toga suprema no hospício mais próximo e enquanto isso examinemos o currículo de cada um deles, como já está fazendo uma turminha boa aí. Uma quarentena imposta também à banda apenas azeda e ainda não podre fará bem para purgar a pústula antes do tratamento. Se não perpetraram as safadezas, foram ao menos cúmplices. A outra banda não tem mais cura.

    Responder
  26. Temos três poderes que devem trabalhar harmônicamente em defesa das Instituições. A Instituição STF, assim como todo o Judiciário não deveria ter “partido” mas no Brasil tem. O Sr Presidente, chefe supremo do País e das FFAA (embora e corretamente também sujeito às Leis), não deveria aceitar certos disparates vindos dos orgãos máximos da magistratura, assim como fez o Gal Costa e Silva em 1068. E acaba passando a impressão negativa “de vamos deixar como está, para ver como é que fica”;

    Responder
  27. Bom dia, tivemos durante alguns anos todo trabalho para imputar culpas a diversos criminosos transvestidos de empresários, políticos, advogados, policiais e representantes de diversas outras áreas em nossa sociedade, numa operação que ficou conhecida genericamente como “lava jato “. O que vimos de lá para cá, diversas prisões nos meios empresariais, policiais, alguns políticos (que não estavam ocupando cargos quando presos) e, para espanto geral, nenhuma prisão nos deputados e senadores acusados e pior ainda nenhum membro do Judiciário citado.
    A conclusão que se tira é lógica: Como disse um certo ministro, tem que começar a prender pelo lugar onde todos encontram proteção. Quando restar somente o suficiente para funcionamento de uma turma, 5, pode ser que aí as coisas andem.

    Responder
  28. Gratificante ler os comentários do Augusto Nunes, pois ficamos com a esperança de que nem tudo está perdido, ainda há salvação!!!

    Responder
  29. Mais uma vez, como sempre, simplesmente sensacional Augusto Nunes.

    Responder
  30. Quando leio Augusto Nunes, Alexandre Garcia e J R Guzzo, sinto que ainda há esperança.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Revista Oeste — Edição 27 — 25/09/2020

OESTE NOTÍCIAS

R$ 19,90 por mês