O Pix quebra um tabu: o de que o Estado só existe para atrapalhar a vida do cidadão