Articulação iniciou no próprio Congresso e ganhou apreço da ministra. Viabilidade possibilitaria melhor abertura de diálogo entre governo e Câmara, avaliam parlamentares