Segundo a Presidência da República, todos são considerados sem serventia no mundo jurídico