Antes dominante no streaming, Netflix vê avanço de grupos tradicionais de mídia

Dados do primeiro trimestre deste ano apontam que Disney, HBO e ViacomCBS vêm crescendo mais rapidamente
-Publicidade-
A premiada série <i>The Crown</i>, sobre a Coroa britânica, foi o grande sucesso da Netflix durante seu período de maior crescimento
A premiada série The Crown, sobre a Coroa britânica, foi o grande sucesso da Netflix durante seu período de maior crescimento | Foto: Robert Viglasky/Netflix

Apontada como dominante no streaming desde que iniciou as operações, com mais de 208 milhões de assinantes, a Netflix agora começa a assistir a um crescimento mais forte de grupos tradicionais de mídia que também passaram a apostar nesse mercado.

Dados do primeiro trimestre deste ano apontam que três dos antigos conglomerados de mídia que a Netflix tentou desbancar — Disney, HBO e ViacomCBS — vêm crescendo mais rapidamente. “A Netflix não está apenas no jogo. Ela ajudou a inventá-lo. Mas prosperar é diferente de labutar, de perseverar. Então, o restante do ano será crucial para a empresa”, avalia Sophie Lund-Yates, analista de ações da Hargreaves Lansdown.

Leia mais: “Netflix registra queda bilionária em valor de mercado”

-Publicidade-

Nos três primeiros meses de 2021, a Netflix conquistou mais de 4 milhões de assinantes em todo o mundo, resultado que ficou abaixo das expectativas da companhia. Nos Estados Unidos e no Canadá, que representam o maior mercado para a plataforma, foram apenas 450 mil novas inscrições.

Enquanto isso, o Disney Plus atraiu 9 milhões de novos assinantes no primeiro trimestre — mais do que o dobro da Netflix. A ViacomCBS, por sua vez, conquistou 6 milhões, ao passo que a HBO angariou quase 3 milhões de assinantes só nos EUA. Até o momento, as ações da Netflix registraram queda de 10% em 2021.

Nos últimos 18 meses, Disney, Apple, WarnerMedia, Comcast e outras empresas lançaram novas plataformas de streaming, ampliando o leque de opções dos usuários para mais de 100 serviços disponíveis atualmente. Há produtos dedicados a nichos específicos, como o Shudder (que disponibiliza conteúdos sobre terror) ou o Horse & Country, que exibe corridas de cavalo.

Com informações do Financial Times

Leia também: “Operadora Verizon anuncia venda de Yahoo! e AOL por US$ 5 bilhões”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários

  1. Talvez agora se preocupe em trazer menos conteúdos BLM, GLBTXY, luta de classes ( Expresso do Amanhã), drogas, etc.
    Dá nojo assistir conteúdos novos.

  2. Pensaram que iriam “reinar” sozinhos??? Claro, que nao!!! HBO possui a expertise de produções de filmes e séries. Era somente questão de tempo para seguir no streaming também. Agora cabe ao telespectador filtrar os que oferecem o melhor serviço. Netflix deixa a desejar e a Amazon possui canais onde cobra por eles. Falta ter um concorrente ao youtube.

  3. Assino hoje Netflix e Amazon. O catálogo da Amazon ainda é restrito. Já na Netflix só vejo hoje séries europeias. Muita lacração e chatice nas séries americanas.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro