Cientistas sequenciam DNA de morto há 2 mil anos na erupção do Vesúvio

Esta é a primeira vez que uma análise genética dos restos mortais de uma das vítimas de Pompeia tem sucesso
-Publicidade-
O Monte Vesúvio entrou em erupção no ano 79 d.C.
O Monte Vesúvio entrou em erupção no ano 79 d.C. | Foto: Reprodução/Shutterstock

Uma equipe de cientistas conseguiu sequenciar o DNA de um homem morto por conta da erupção do Monte Vesúvio, na antiga cidade de Pompeia, na Itália, há 2 mil anos. A catástrofe ambiental matou mais de mais 2 mil pessoas.

De acordo com o estudo, que foi publicado na quinta-feira 26 pela revista Scientific Reports, os restos mortais correspondem a um homem entre 35 e 40 anos de idade, com uma altura média de 1,64 metro.

Além disso, o artigo revelou que o esqueleto da vítima, descoberto entre 1932 e 1933 durante a escavação de um edifício onde trabalhavam artesãos locais, tinha lesões em uma das vértebras. Ele também estava infectado pela bactéria Mycobacterium tuberculosis, o microrganismo causador da tuberculose.

-Publicidade-
Os restos mortais foram encontrados durante escavações na região
Os restos mortais foram encontrados durante escavações na região (Foto: Reprodução/ Nature)

A pesquisa foi comandada por pesquisadores da Universidade de Copenhague, na Dinamarca, e da Universidade de Salento, na Itália. A intenção dos estudiosos por trás da análise genética dos habitantes de Pompeia é reconstruir a história biológica das populações que ali viviam durante a época da erupção.

O Monte Vesúvio entrou em erupção violenta no ano 79 d.C. A catástrofe causou uma nuvem de cinzas superaquecidas que matou milhares de pessoas de Pompeia e Herculano. Segundo o estudo publicado pela Scientific Reports, foram necessários apenas 17 minutos para a população ser dizimada.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.