‘Fintech’ Nomad levanta R$ 30 milhões em investimentos

Através de uma conta digital, empresa diminui a burocracia na transferência de reais para dólares
-Publicidade-
Foto: Divulgação/Getty Images
Foto: Divulgação/Getty Images | Foto: Divulgação/Getty Images

Por meio de conta digital, empresa diminui a burocracia na transferência de reais para dólares

fintech nomad
Outro destino para o montante recebido serão contratações no Brasil voltadas ao desenvolvimento de tecnologia | Foto: Divulgação/Getty Images
-Publicidade-

Em uma rodada de investimentos, a fintech Nomad recebeu aporte de R$ 30 milhões. A empresa permite que brasileiros abram conta-corrente em bancos dos Estados Unidos. Agora, a companhia vai ampliar e sofisticar sua carteira de produtos e serviços. Entre outros planos, a fintech pretende conectar brasileiros com outros países além dos EUA — a meta é atingir 100 mil clientes em 2021. Outro destino para o montante recebido serão contratações no Brasil voltadas ao desenvolvimento de tecnologia.

Fundada em 2019 pelo criador do iFood, Patrick Sigrist, a Nomad tem como missão diminuir a burocracia na transferência de reais para dólares por meio de uma conta digital. “Estamos consolidando novas funcionalidades, como o cartão de débito físico, para compras e saques em caixas eletrônicos nos EUA. Dessa forma, teremos modalidades de pagamentos entre contas norte-americanas, tanto para recebimento como pagamentos”, informou Sigrist, em comunicado divulgado na segunda-feira 28. “Em breve, vamos lançar carteiras de investimento.”

Leia também: Startup alemã entrega alimentos em 10 minutos”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.