Google negocia compra de empresa de segurança por US$ 5,4 bilhões

Acordo deve fortalecer operação de computação em nuvem do gigante norte-americano, que gera mais de US$ 19 bilhões por ano
-Publicidade-
Google investe em portfólio de segurança
Google investe em portfólio de segurança | Foto: divulgação Google

O Google, da Alphabet, está negociando a aquisição da empresa de segurança cibernética Mandiant por US$ 5,4 bilhões (pouco mais de R$ 27 bilhões), conforme indicou nesta terça-feira, 8, a companhia a ser adquirida.

A expectativa é que o acordo fortaleça o negócio de computação em nuvem do gigante norte-americano de tecnologia, em uma frente que gera mais de US$ 19 bilhões anualmente ao Google e que ajudou o grupo a  incrementar os lucros em 2021. Outra aposta da Alphabet com o investimento é reforçar suas operações de segurança e serviços de consultoria.

A proposta do Google é de US$ 23 por ação, valorizando os níveis da Mandiant, que já vinha sendo especulada como alvo da Microsoft nas últimas semanas. O grupo Alphabet espera concluir formalmente o negócio ao longo de 2022.

-Publicidade-

Nas redes sociais, a Mandiant manifestou que “está animada em anunciar que assinou um acordo para se juntar à família Google Cloud”. Em nota, o CEO da empresa, Kevin Mandia, comemorou os avanços na negociação. “Cibersegurança é a missão, e acreditamos que é uma das mais importantes da nossa geração. O Google Cloud compartilha da nossa missão de levar segurança para cada organização”, comentou o executivo.

Atuação em caso News Corp

A Mandiant opera principalmente na resposta a incidentes digitais e com testes de segurança cibernética. Recentemente, a empresa havia se tornado referência para grupos de mídia, por investigar ataques cibernéticos, especialmente no recente caso de violação de dados na News Corp, responsável pela publicação do The Wall Street Journal e The Times.

A companhia, que está prestes a se juntar ao grupo Google, se tornou uma entidade autônoma em 2021, quando a FireEye, que a adquiriu em 2013, vendeu seus negócios de produtos e o nome FireEye por US$ 1,2 bilhão a um consórcio liderado pela firma de private equity Symphony Technology Group.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.