Governo lança plataforma digital para remunerar serviços ambientais

Floresta+ permite que comunidades e produtores rurais recebam pagamentos pela preservação
-Publicidade-
Recursos para manter áreas preservadas virão do setor privado
Recursos para manter áreas preservadas virão do setor privado | Foto: Leonardo Milano/icmbio

O Ministério do Meio Ambiente lançou a plataforma digital Floresta+ nesta quinta-feira, 11. O programa cria mecanismos para remunerar comunidades e produtores rurais que desempenhem alguma atividade de preservação de recursos naturais: os chamados serviços ambientais.

Leia mais: “O mundo precisa aprender com o Brasil”, reportagem de Branca Nunes publicada na Edição 85 da Revista Oeste

“Ela vai servir tanto para um produtor rural, quanto para uma comunidade”, disse o ministro Meio do Ambiente Joaquim Leite, durante o lançamento em um painel na COP26. “De várias formas vamos usar essa plataforma para conectar a floresta às pessoas. Reconhecer e remunerar o serviço que essas pessoas fazem”.

-Publicidade-

A iniciativa será financiada por meio de recursos oriundos do setor privado e de fundos de cooperação internacional. Depois de cadastradas, técnicos independentes irão inspecionar as propriedades rurais e as comunidades para atestar se as informações estão de acordo para o fornecimento do certificado Floresta+. O desenvolvimento do projeto ocorreu em parceria com o Ministério da Economia e irá beneficiar todos os biomas brasileiros.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.