Ivermectina reduz em 56% as mortes por covid-19, mostra estudo

Grupo de cientistas publicou o levantamento no Open Forum of Infectious Disease da Universidade de Oxford
-Publicidade-
O remédio é utilizado no tratamento precoce
O remédio é utilizado no tratamento precoce | Foto: Kevin David/A7 Press/Estadão Conteúdo

O vermífugo ivermectina reduz em 56% a mortalidade em casos moderados e graves da covid-19. É o que mostrou uma meta-análise (análise estatística de resultados de diferentes estudos individuais) publicada no Fórum Aberto de Doenças Infecciosas da Universidade de Oxford, na terça-feira 6. O levantamento utilizou 3,3 mil voluntários em seu escopo, em 24 ensaios clínicos randomizados (os pacientes são alocados para um dos dois grupos de forma aleatória), dos quais 11 apresentaram o resultado. As conclusões ainda carecem de revisões da comunidade científica.

Segundo a pesquisa, a utilização do medicamento possibilita a recuperação clínica favorável do paciente e reduz a hospitalização. Assinam o documento dez cientistas das seguintes instituições acadêmicas: Universidade de Liverpool, University Hospital of Wales, University College London Hospital, Chelsea and Westminster Hospital, Imperial College e University of Oxford. Atualmente, a OMS recomenda o uso de ivermectina apenas em ensaios clínicos. Este trabalho não é o mesmo anunciado pela Universidade de Oxford, no mês passado.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

58 comentários Ver comentários

  1. Vejo com muita tristeza e perplexidade a maneira pela qual os comentários nesta Revista se prestam a ofensas pessoais e franco desrespeito a tão propalada liberdade de opinião e expressão. Nós brasileiros- e isso fica muito claro aqui nesta revista- somos os corajosos digitais que bradam em letras garrafais suas asperezas permeadas de ignorância abjeta sem substância alguma. Aqui nos comentários somos patriotas fervorosos, defensores da democracia, da justiça e da liberdade dita liberalismo econômico e social. Na verdade naufragamos nos males que combatemos contradizendo sempre as bandeiras que supostamente defendemos. Na prática , no dia-a-dia, somos os mesmos inúteis que aceitamos conchavos com o Centrão, aliados como os Presidentes da Câmara e do Senado e uma liderança do Governo repleta de acusações de toda sorte. Convivemos com mansões de seis milhões de reais, com o nepotismo infindável, com rachadinhas escandalosas, com indicações terrivelmente religiosas explícitas e toda sorte de questiúnculas diárias cuja única finalidade é desviar a atenção pública de nossos verdadeiros problemas como a falta de um projeto de educação ; a escandalosa alta da inflação dos produtos de alimentação; o aumento desenfreado do desemprego; a insegurança jurídica absurda; e a conivência amigável com tudo aquilo que se prometeu combater. Programas importantes não merecem de nós a mesma atenção que damos às picuinhas diárias do “cercadinho” e à gestão pública das LIVES . Combatemos a corrupção da esquerda e agora somos os fiéis depositários do beneplácito do radicalismo que só nos afasta um dos outros e ficamos aqui nos comentários nos ofendendo o tempo todo, bradando nossas opiniões sem argumentos sólidos. É triste. É cansativa essa narrativa diária que não nos leva a absolutamente NADA. Perdemos nossos preciosos tempos com essas discussões , com ofensas, com agressões e o mundo lá fora vai progredindo, tratando bem seus cidadãos, oferecendo-lhes educação de qualidade e uma estratégia de vida e não apenas de sobrevivência. Chegamos ao ridículo do escárnio. Do desrespeito escancarado. Da agressão institucionalizada sob o pretexto do paradoxo da harmonia entre os poderes. Podres poderes. Somos dignos de comiseração. De piedade. De pena!

  2. Essa Adriana Silva deve achar seu próprio comentário muito bom. Já repetiu o mesmo várias vezes.
    Mas é tão fraco que não merece nem contestação.

  3. Tomei e tomo Ivermectina. Embora meu médico dissesse que não se sentia confortável para recomendá-la como preventivo, assegurou-me (ele que conhece bem minhas condições clínicas) que não faria mal. A partir daí resolvi tomá-la. A decisão e a responsabilidade são MINHAS, e ABSOLUTAMENTE NINGUÉM tem nada com ela. Orientado pela opinião dele, que respeito, nada me importa o que dizem prefeitos, secretários de saúde, governadores, ministros, presidentes, juízes, e outros, que, EM TAL ASSUNTO, são absolutamente inúteis! Vão cuidar de suas obrigações!

  4. Podem falarem oque quiser mas muitos médicos já prescrever e vão continuar a prescrever combinado com outros fármacos pois tem efeito positivo sim. Minha esposa teve covid eu tive usamos esse kit
    amaldiçoado e estamos são e salvo graças a Deus.

    1. Eu tomei INVERMECTINA e me curei rápido e barato. A minha sogra idosa e ex fumante tomou e se curou rápido, a minha família tomou e se curou rápido e sem secuelas. Obs: TODAS AS VACINAS AINDA SÃO ESPERIMENTAIS!

  5. Hoje compartilharam esta notícia para mim! Fiquei, inicialmente muito feliz de que uma instituição renomada realizou uma pesquisa tão importante! No entanto, quando fui buscar de fato a fonte da pesquisa, buscando o artigo publicado e tentando entender a proposta, me decepcionei! Ocorre que na notícia original disponibilizada pelo próprio site de Oxford (dia 23/jun) – relata que seria iniciada uma pesquisa com maior número de recusantes (sujeitos) para realizar os teste sobre a eficácia da invermectina, assim como foi/está sendo realizada testes com outros medicamentos, inclusive alguns já utilizados no tratamento no Reino Unido (pesquisa necessária). Porém, o artigo publicado nesta semana pelos os autores supracitados nesta reportagem sob o título origina do paper “Meta-analysis of randomized trials of ivermectin to treat SARS-CoV-2 infection”, nada mais é do que uma revisão sistemática da literatura. Nós, pesquisadores, inicialmente realizamos uma revisão sistemática da literatura para dá embasamento teórico de que é necessário a continuação de um estudo específico, verificando o quê foi publicado até o devido momento a respeito daquele assunto. A partir disso, continuamos os nossos estudos sob alguma perspectiva de abertura na literatura (gap de pesquisa). O estudo dos autores realiza uma meta-análise dos estudos já publicados chegando há uma conclusão em relação a estes resultados (inclusive de artigos sem revisão por pares – enfraquecendo ainda mais os resultados). Deste modo, percebe-se que, a pesqusia ainda não se tem resultados consolidados visto que, ainda não se iniciou, estando apenas na primeira fase – recrutamento dos sujeitos. Infelizmente, quando deparamos com este tipo de notícia enviesada, acabamos chegando a conclusões precipitadas e induzindo o leitor a entender de forma equivocada a eficácia de uma medicação. A eficácia de uma medicação só poderá ser mensurada com a aplicação da pesquisa e a análise dos resultados através de um estudo de caso e etc. Portanto, não somos capazes de afirmar a eficácia de um medicamento apenas com os resultados de uma meta-analise de uma revisão sistemática da literatura. Lendo o artigo original temos a certeza que nem é este o objetivo dos autores. Os autores estavam preocupados e embasar seus objetivos de que é necessário a realização do estudo com a referida droga. No mais, aguardamos que os pesquisadores continuem com a pesquisa e que tenhamos bons resultados (todos nós queremos encontrar uma saída, mas precisa ser baseado na ciência com uma comprovação científica revisada por pares).

    1. Links com o artigo publicado dos autores:

      https://watermark.silverchair.com/ofab358.pdf?token=AQECAHi208BE49Ooan9kkhW_Ercy7Dm3ZL_9Cf3qfKAc485ysgAAAtcwggLTBgkqhkiG9w0BBwagggLEMIICwAIBADCCArkGCSqGSIb3DQEHATAeBglghkgBZQMEAS4wEQQMAiiR5CTiBszRY2qrAgEQgIICiolOS7a63tXjJjIsrZpyLUWdpevYx5sh3wN4HSnYgTpzGUUzAbqtxkFUto4xY_0VTQaMaUYQbZUOEv1uhgRnBY5BOp8xT879PJCKFERVbstOsBKo4_IOFinN5KKxcgbjdre1lf0g3pkGzc5upRsC7sOYNnuxYdINtxL0ppg-ajA-Nh3F0lGrJXhyq83i_c-YFXXtTnNhPVWNKUwWs6TwAG_E-6ikvKgfBjZtYLyYlUk6Ppkq03g3uF4HD6VVWd-WbAN_0mq4cOk8MivDWziw6ITgI_n3Ub3srllm2DEEua1pAct0SD-V6mNe9PSqMMEWmOeYisLH4W_0wCnAgn6cr1pEDMLgFgVLt0y8b1wQ4OB8qDaHL9O_Gp7ICNoTQwv1jCU-OdTRGXa4_jtcsfvxBr2IFhQOr6zDEFHw0IiDRuiaFhyrljbhBjEIK-BDDlePqkGWhawJFyqP1lxw1D76r1RMqqCkUzd88sMUhzx9I-Fo8BDRWHuSF02tDdV2nPSDxkSMvV9xYmIpOvNQ5XtXT6d2Ww48-sBUcZ2jk2eKYL-dEtq4C0YKGfPegu1Sh80TuVYNtnfOf3YRhfmRz4wOr2smOaQZk_U-cOtckisrq93Wa1-npJxoA7mQ4Nt0XUy8wWZM6ZIos1kC2XA-BeIeXNzAFUyTuU3967bQDRoyuRdL_kj2OgysjcfGg5dMBMuZcA80rQcsGRMg7o8kC1UiD_7BMiFMZLC0ehNyoIoYHVlBkjzp1NAWu-o8wkJO17wl0Qqztci7VNBl7KZQkTqjPHGPvr9_32f7L4ZeXNV4iPE8cgRue8QXhzJ4ZkNAMTvnsD0T2HW33WdkZX-pn0qd9bwwOSg0uPnBDBFX

    2. SEGUE ABAIXO A TRADUÇÂO SOBRE O TEU COMENTARIO. 56% de REDUÇÃO NAS MORTALIDADES! Eu tomei INVERMECTINA e me curei rápido e barato. A minha sogra idosa e ex fumante tomou e se curou rápido, a minha família tomou e se curou rápido e sem secuelas. Obs: TODAS AS VACINAS AINDA SÃO ESPERIMENTAIS! Meta-análise de ensaios clínicos randomizados de ivermectina para tratar a infecção por SARS-CoV-2
      Andrew Hill, Anna Garratt, Jacob Levi, Jonathan Falconer, Leah Ellis, Kaitlyn McCann, Victoria Pilkington, Ambar Qavi, Junzheng Wang, Hannah Wentzel
      Open Forum Infectious Diseases, ofab358, https://doi.org/10.1093/ofid/ofab358
      Publicado: 06 de julho de 2021 Histórico do artigo
      pdfPDF Split View Cite
      Permissões de ícone de permissões
      Compartilhar
      Abstrato
      A ivermectina é um medicamento antiparasitário que está sendo investigado para reaproveitar a SARS-CoV-2. A ivermectina mostrou atividade in vitro contra SARS-COV-2 em altas concentrações. Esta meta-análise investigou a ivermectina em 24 ensaios clínicos randomizados (3328 pacientes) identificados por meio de pesquisas sistemáticas de PUBMED, EMBASE, MedRxiv e registros de ensaios. A ivermectina foi associada a marcadores inflamatórios reduzidos (proteína C reativa, dímero-d e ferritina) e eliminação viral mais rápida por PCR. A depuração viral foi dependente da dose e da duração do tratamento. Em 11 ensaios clínicos randomizados de infecção moderada / grave, houve uma redução de 56% na mortalidade (risco relativo 0,44 [IC 95% 0,25-0,77]; p = 0,004; 35/1064 (3%) mortes por ivermectina; 93/1063 ( 9%) mortes em controles) com recuperação clínica favorável e hospitalização reduzida. Muitos estudos incluídos não foram revisados ​​por pares e uma ampla gama de doses foi avaliada. Atualmente, a OMS recomenda o uso de ivermectina apenas em ensaios clínicos. Uma rede de grandes ensaios clínicos está em andamento para validar os resultados vistos até o momento.

      SARS-CoV2, COVID-19, ivermectina, reaproveitada
      Tópico: ivermectincovid-19
      Seção de problema: artigo de revisão

  6. Finalmente!!! Foi preciso um país sério fazer o estudo, não essa bagunça chamada Brasil. Tive três pessoas da família infectadas, o médico passou o coquetel: Ivermectina, Azitromicina e Zinco. Meus familiares tomaram vitamina D, por conta própria. Ficaram bem. Todas as pessoas amigas que tiveram e o médico receitou o mesmo coquetel, estão bem. Ao todo, quinze pessoas. Comprovação?

    1. Gente, vcs Bolsominions comem cocô é?? Esse pelo que vejo é o 1º estudo cientifico a respeito desse medicamento. Onde que em sã consciência um profissional sério vai sair gritando para o mundo que tal remédio trata a COVID sem ter nenhum respaldo científico?? Hello! Errado foi seu presidente e aliados criarem polêmica a respeito disso antes de alguma comprovação científica. Pelamor!!

    2. Se o seu presidente fosse um político sério, ele mesmo teria investido em pesquisas sobre o tratamento precoce, mas, ao invés disso o que ele fez? Polemizou! Como forma de mascarar as suas obrigações perante a pandemia. Acorda!!!

  7. Uma notícia confiável, principalmente envolvendo um assunto médico e científico, sempre coloca a fonte de pesquisa: links da universidade onde foi publicado o estudo, ou edições e nomes das revistas. Vocês são espalhadores de fakes news e iludem as pessoas. O que encontrei é que eles vão iniciar os estudos, como outros tantos que foram feitos e não comprovaram nada. A prefeitura de Sorocaba adquiriu o tal kit com invermectina e começou aplicar em fevereiro deste ano. Tivemos em março, abril e maio o maior pico da doença nesse período com UTis lotadas e muita gente morrendo. Agora parece haver uma remissão da doença em função do avanço da vacinação e também das medidas de isolamento e uso de máscaras.

    1. O que ocorre é que dias atrás outro grupo de cientistas fez um levantamento de estudos sobre ivermectina , concluiu que ela não teve benefícios para covid https://academic.oup.com/cid/advance-article/doi/10.1093/cid/ciab591/6310839
      Provavelmente, outro grupo de cientistas, que parece favorável a ivermectina publicou outra meta- análise mais favorável a ivermectina para covid( link citado nessa matéria). Porém tem ressalva citada no próprio trabalho( muitos estudos não foram revisados por pares e trabalham com dosagens diversas)
      Enfim , como você disse, a Oxford está recém iniciando um estudo mais amplo para quem sabe dar uma resposta definitiva sobre a ivermectina para covid!

  8. A cada dia fica mais claro quem são os verdadeiros GENOCIDAS: A velha imprensa, o STF, grande parte do Congresso, empresas dominantes na Internet (Facebook, Google, Twitter e Amazon), os grandes laboratórios farmacêuticos que fabricam as vacinas experimentais que não funcionam e estão matando milhares, MBL, políticos adversários do Bolsonaro, OMS, ONU, globalistas do Soros e os bilionários do Fórum Econômico Mundial. Esses são os verdadeiros responsáveis por milhões de mortes que poderiam ser evitadas. Mas assim como os genocidas Stalin e Mao, morrerão de velhos em seus castelos, paparicados pela mídia.

  9. E é lógico que nenhum meio de comunicação que vive do dinheiro do povo, do dinheiro de políticos, irá noticiar isso. Aliás, esse estudo não é o único.

    1. Gente, vcs Bolsominions comem cocô é?? Esse pelo que vejo é o 1º estudo cientifico a respeito desse medicamento. Onde que em sã consciência um profissional sério vai sair gritando para o mundo que tal remédio trata a COVID sem ter nenhum respaldo científico?? Hello! Errado foi seu presidente e aliados criarem polêmica a respeito disso antes de alguma comprovação científica. Pelamor!!

    2. Sabe o que me parece Adriana… É que fizeram lavagem cerebral nos bolsominions… E que declarações sobre medicações como a invermectina ecoam em suas cabeças sem parar…. E tornam uma coisa tão séria naquela brincadeira: “Vou fazer o que o mestre mandar”.
      Vou me deter ao apelo que venho fazendo para quem ainda não percebeu que o coronaviros é um vírus…. E que infelizmente ainda não há medicações para tratamento precose ou emergencial… Que publicar textos incertos nesta altura do campeonato incentivam o uso de uma medicação que serve para combater vermes. Uma única dose mal indicada pode trazer sequelas imediatas. No meu caso, só casos da família, internação em UTI por Hepatite Medicamentosa e infecção abdominal grave (6 meses de tratamento). E por favor estou cansada de ouvir que usam mensalmente a medicação por indicação médica…. Como se culturalmente não fossemos habituados a tomar medicação por conta própria… Principalmente de medicações sem controle farmacêutico e com mensagens do grande mestre…. Vou fazer o que o mestre mandar.
      O povo sofre por seus entes mortos, sofre por conta do medo, sofre por seus parentes que ainda não tem acesso a vacinação, sofre pelos empregos perdidos, sofre porque tomou a vacina vencida, sofre porque não tomou a melhor vacina, sofre porque não tem medicação que cura ou imuniza. Mas vamos sugerir que não considerar a ignorância para um povo que já sofre tanto.
      Apelo para sua saúde… Não tome invermectina para tratar a Covid. Chega de sofrer. Vacina Já.
      .

  10. Agora vão colocar os inquisidores, e verdadeiros negacionistas nos bancos dos réus? Pq possivelmente foi esse debate q impediu milhares de pessoas de receberem um tratamento adequado, e consequentemente evoluir e caminhar para a morte….

  11. Fico imaginando quantas pessoas deixaram de serem atendidas logo nos primeiros sintomas desse vírus em vista da perseguição aos médicos para que não receitassem esses medicamentos por pura politicagem. Quem são os genocidas agora? Enfim, se silenciarão e colocarão panos quentes no assunto e vida que segue, não é? Mas isso ainda não acabou. Teremos nos próximos anos, diversos casos de reações adversas dessas VACINAS EXPERIMENTAIS e que jamais serão responsabilizados por isso. CANALHAS!

    1. Quem são os genocidas, imprensa psicopata, na ânsia de derrubar Bolsonaro, demonizando o tratamento precoce, são responsáveis por 56%das mortes evitáveis se a população fosse bem informada.

      1. Gente, vcs Bolsominions comem cocô é?? Esse pelo que vejo é o 1º estudo cientifico a respeito desse medicamento. Onde que em sã consciência um profissional sério vai sair gritando para o mundo que tal remédio trata a COVID sem ter nenhum respaldo científico?? Hello! Errado foi seu presidente e aliados criarem polêmica a respeito disso antes de alguma comprovação científica. Pelamor!!

  12. Ontem vi um episódio de House em que o homem, tetraplégico, tinha parasitas no pulmão -Strongyloides stercoralis- e o House receita ivermectina. Mas o cara não toma o remédio, e o seu cachorro guia acaba comendo as pílulas.
    Infelizmente essa raça não pode tomar esse vermífugo.
    Acabam morrendo os dois. Muito triste.

  13. Não se sabe ainda quem tem razão. Uma coisa eu sei. Vários amigos tomaram o medicamento (e outro muito comentado) por receita médica. Eu, minha esposa, a filha e o genro fomos informados pelo veterinário de nossos cachorros que na próxima semana teremos que ministrar o medicamento aos cães e os proprietários também deverão “tomar” a invermectina. Não adianta ministrar para os cães se os donos não tomarem também. Jà é a quarta ou quinta vez, de dois em dois anos, que realizamos a mesma operação. Claro que o medicamento é para outras doenças. Mas é receitado pelos veterinários e não causa sequelas.

    1. Parabéns pelo comentário eu idem!
      Faço das suas marcas as minhas.
      Aliás no meu caso eu e minha esposa contraimos covid e usamos o kit. Ivermectina,azitromicina, vit D3, e zinco
      quelado. Tivemos poucas complicações tds estamos bem.

      1. Pena que náo podemos comprovar esses tratamentos mas, se fosse, seriam milhares de declaraçóes positivas, milhares que náo aparecem formalmente nas estatisticas oficiais. Só na minha familia foram 4.

    2. Isso é que indica o bom senso. Eu tomo 1 comprimido a cada 15 dias como preventivo, tomei as duas doses de vacina, uso máscara, alcool gel e náo participo de aglomerações que são as alternativas que tenho à minha disposiçáo porem, para uma pessoa que viva no meio do mato no interior do Amazonas sem hospital por perto toma o que? Mas náo pode tomar ivermectina e mais nada, só chá de urucum. Isso é genocidio!!!!! Um médico que serve um lugar desses e que náo tenha outra alternativa de tentar salvar uma vida, e mesmo que tenha salvado, náo pode confirmar porque será acusado de ter cometido um crime. Vejam o que custa a um politico tentar ser democrático, aberto, sincero ………

  14. E agora STF, e agora Globolixo e agora esquerdalha, e agora CPI de boxta? bando de aloprados, negacionistas, GENOCIDAS… e AGORA, porra???????
    Mataram um monte de gente inocente sem, ao menos, dar-lhes chance de lutar contra o virus chines….. ASSASSINOS!!!!!!!

    1. Se o nosso país fosse sério! Essa CPI não teria sequer sido aberta, e esses pseudosenadores, atolados até o pescoço em corrupção, estariam onde merecem, atrás das grades! Infelizmente somos uma república de bananas, e tudo funciona na base do faz de conta… Triste País, lamentável…

      1. Bravo!
        👏👏👏👏👏👏👏
        Bravíssimo!!
        🇧🇷

      2. Gente, vcs Bolsominions comem cocô é?? Esse pelo que vejo é o 1º estudo cientifico a respeito desse medicamento. Onde que em sã consciência um profissional sério vai sair gritando para o mundo que tal remédio trata a COVID sem ter nenhum respaldo científico?? Hello! Errado foi seu presidente e aliados criarem polêmica a respeito disso antes de alguma comprovação científica. Pelamor!!

    2. Eu responsabilizo a esquerda a Globo e todos os negacionistas do tratamento precoce pela morte de 250 mil brasileiros. Pois se tivessem seguido o protocolo de Porto Seguro da Dra Raissa além de termos evitado as mortes nós estaríamos perto da imunidade de rebanho

      1. Olha eu ia até te responder , mas, quando li no final “Imunidade de rebanho” desisti! Fala sério!

    3. Gente, vcs Bolsominions comem cocô é?? Esse pelo que vejo é o 1º estudo cientifico a respeito desse medicamento. Onde que em sã consciência um profissional sério vai sair gritando para o mundo que tal remédio trata a COVID sem ter nenhum respaldo científico?? Hello! Errado foi seu presidente e aliados criarem polêmica a respeito disso antes de alguma comprovação científica. Pelamor!!

      1. Foi o primeiro de muitos outros. Por favor acompanhem o que acontece no mundo, e mesmo aqui. Ninguem fala do Uip que se tratou com cloroquina, figura conhecida e médico de profissáo (além de outros tantos) Porque achar que todo mundo tem que concordar com sua teoria? Isso é politica dos canhotos. Vão para as ruas, fazem protestos (estou sendo carinhoso) sem lema nem tema e um bando de gente acredita, protesta, repetem os dogmas que escutam nas Globos , CPIs e Congressos e são considerados muito corretos dentro das logicas sociais mundialmente recomendadas……. para com isso por favor

    4. Sem duvida nenhuma, outro detalhe de propaganda enganosa, o cartazinho que membros da CPI colocam em suas mesas com o numero de óbitos para que todos como se o unico responsável por elas seja o Presidente. É também uma tecnica de convencimento. Todos sabemos que, para o tratamento precoce, há uma razão e objetivo para declarar que náo funciona. Porque o relator se retirou da sala quando foram discutidas as indicaçóes do tratamento precoce, porque náo se buscou outras fontes de informaçáo nos EUA ou onde fosse para comprovar que, se náo houver outra altarnativa para cuidar de uma pessoa que vive a 1800 km do proximo hospital mas tem um kit para usar assim que os sintomas aparecem e enquanto náo chega a um hospital toma essa medicaçáo, como julgar como genocidio??? Ou aplaudir como ajuda humanitária? O Presidente é prova que , em alguns casos funciona!! tenho 3 casos na minha familia em que o kit funcionou sem sequelas. E porque ninguem leva em conta a ciencia que estuda o uso do kit?

    1. Gente, vcs Bolsominions comem cocô é?? Esse pelo que vejo é o 1º estudo cientifico a respeito desse medicamento. Onde que em sã consciência um profissional sério vai sair gritando para o mundo que tal remédio trata a COVID sem ter nenhum respaldo científico?? Hello! Errado foi seu presidente e aliados criarem polêmica a respeito disso antes de alguma comprovação científica. Pelamor!!

      1. Pelo visto aqui vc é a única acéfala comemora de bosta! Com certeza é uma petista inútil, te recomendo tomar ivermectina para tirar os vermes da sua cabeça!

      2. Pelo jeito quem come merda é voce, este nao é o primeiro estudo existe varios, ate saiu recentemente na nature magazine ( uma das revistas cientificas mais respeitada do mundo, te convido a parar de se alimentar de coco como Globo e Quebrando tabu e se atualizar. Bons estudos.
        https://www.nature.com/articles/s41429-021-00430-5

      3. Errado foi o CANCELAMENTO implementado por grandes empresas, pela mídia, e até por associações médicas que repetiam o mantra que “não há comprovação científica” e dessa forma PROIBIAM quaisquer discussões sobre o assunto e ainda rotulavam iniciativas de cientistas de “NEGACIONISTAS”, como se a confirmação da eficácia (ou não) do tratamento imediato fosse na contramão da campanha de vacinação.
        Claramente uma coisa não inviabiliza a outra já que se tratam de momentos diferentes e de ações complementares, que se DEUS quiser, e agora, “PERMITIDO” que os estudos sejam feitos, salvarão VIDAS.
        NO FINAL DAS CONTAS ISSO É O QUE IMPORTA.

      4. É o primeiro que vc leu. Tem mais de 200 estudos publicados. Esse foi mais um. Parem com essa politização de medicamentos. PELO AMOR DE DEUS. MEU IRMÃO FALECEU POR ACREDITAR EM VOCÊS!! ELE NÃO QUIS TOMAR NADA E MORREU !! VOCÊS SÃO ASSASSINOS !!

      5. talvez a unica pessoa a comer merda aqui seja voce .pois independente de bolsonaro eu ja fazia uso do vermifuco pois na epoca eram umas das poucas coisa que tinhamos como recurso . e pra ser sincero eu nao confio nem nessas vacinas de hoje feitas a toque de caixa .

      6. Debiominions esquerdopatas como vocês não sabem raciocinar. Típica alienada que tem comportamento de manada, que é levada a acreditar nesses lixos de vacinas que não são seguras e que foram feitas nas coxas. Sai daqui, vai ser influenciada pelo lixo golpista jornalístico da Globo, CNN, VEJA, Isto É e Folha. Essa é uma revista pra quem tem personalidade forte analítica, e não, para pessoas que acreditam nas imbecilidades da OMS que é a puta velha do regime comunista chinês.

      7. Primeiramente, não é porque uma pessoa acredita no remédio, que significa que ela é a favor do Bolsonaro, a pessoa não pode ter opinião própria? Segundo: Esse remédio não combate o covid, mas sim reduz a quantidade virus, bactérias e tudo mais que está no corpo humano, liberando o sistema imunológico para combater o covid.

    2. E agora Bolsonaro? Criou tanta polêmica a respeito do tratamento precoce, dividindo o país com a sua ignorância. Por que que ao invés disso não provou ser um político sério, investindo em pesquisas para comprovar a eficácia desse tratamento, antes mesmo de sair “mugindo” para o mundo a eficácia desse medicamento sem nenhum respaldo científico. Por que?

      1. Mais vale um 🐂 do que mil moluscos vermelhos 👹👹👹👹👹👹👹👹👹👹👹👹👹👹👹👹👹👹👹👹👹👹👹👹👹👹👹👹👹👹

      2. Apenas para esclarecer que, além de alertar sobre a pandemia logo em Janeiro antes do carnaval e pedido para suspender o evento, um Presidente sério faz isso, todos os contrários que são eméritos cientistas garantindo que seria uma “gripezinha” que náo chegaria aqui, náo aceitaram tomar alguma atitude. E deu no que deu….. se a senhora tivesse lido e acompanhado as noticias mundiais, noticias sérias e independentes publicadas por fontes sérias e independentes sobre os riscos das vacinas que não tiveram cumprido o período de comprovação de eficácia normais para o caso, e por isso náo havia disponibilidade para aquisiçáo imediata, os primeiros doentes infelizmente por falta de vacina e a criminalizaçáo da ivermectina etc. foram tratados com Dipirona!!!!! sómente deveriam ir ao hospital se tivessem falta de ar!!!! Esses sim devem ser genocidas!!! Ah mas náo havia tratamento comprovado. Mas havia uma alternativa, uma tentativa para evitar uma morte. Ninguem é genocida. Náo vou me alongar porque é tanta coisa que precisaria de umas 20 paginas para responder adequadamente.

      3. Acho que a ignorância é totalmente sua, pois já houve estudos do ministério de ciências e tecnologia chefiado pelo ministro Marcos Pontes com resultado espetacular do uso do vermifugo de nome comercial ANITA. A ivermectina também é outro vermifugo com inúmeros estudos já publicados. Uso desde abril de 2020 e nunca tive nada, graças a Deus. Já conheço a décadas esse medicamento, pois eu o uso nos tratamentos de meus cães.

      4. Adriana Silva, Eu não sabia que havia QIs negativos … 🙂

      5. Quem está mugindo aqui é você. Então você acredita na segurança e na eficácia desses lixos dessas vacinas? Haaaa tá…… vacinas cheias de efeitos colaterais que a indústria farmacêutica pulou um monte de etapas de desenvolvimento e que não comprovam a sua segurança até hoje, é um tratamento seguro!!

    3. Sim, nem Globo nem CNN e nem outras que fazem parte da campanha dos contras. O que mais se escuta e assiste são os analistas e comentaristas que opinam sobre o que deveria ser feito e que faltou ser feito. Para fazer mais barulho e espuma, tomam uma informação em que ainda falta uma justificativa explicativa ou comprovaçáo, constroem uma “verdade” e perseguem o objetivo de criar pontos de duvida onde faltam comprovaçáo. É uma tecnica antiga que náo muita gente percebe.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.