Procon multa Facebook em R$ 11 milhões por apagão no WhatsApp

Segundo o órgão, houve “clara falha na prestação de serviço”
-Publicidade-
Foto: Reprodução/Pexels
Foto: Reprodução/Pexels

O Procon multou o Facebook em mais de R$ 11 milhões devido ao apagão global do Whatsapp ocorrido em outubro deste ano. No Brasil, o aplicativo ficou fora do ar por mais de seis horas e afetou também o Facebook e o Instagram. Segundo o Procon, houve “clara falha na prestação de serviço”.

“Embora o serviço não seja cobrado, a empresa lucra com os usuários, logo, há relação de consumo”, diz Fernando Capez, diretor-executivo do Procon-SP.

Extensão do dano

-Publicidade-

De acordo com o órgão, o apagão de outubro deste ano afetou mais de 91 mil consumidores brasileiros do Facebook, mais de 90 mil do Instagram e mais de 156 mil do WhatsApp.

O que disse o Facebook sobre multa aplicada pelo Procon

Na ocasião, o Facebook, que mudou seu nome para Meta, afirmou que a falha foi causada por um erro ocorrido durante uma mudança em suas configurações. “Nossa equipe identificou que mudanças na configuração de roteadores, que coordenam o tráfego de informações em nossa base de dados, comprometeu o fluxo e deixou o sistema fora do ar”, disse a empresa no site oficial.

A Meta ainda pode se defender da multa aplicada pelo Procon. “Apresentaremos nossa defesa e confiamos que nossos esclarecimentos serão acolhidos pelo Procon-SP”, afirmou em nota.

Leia também: “O império Facebook está derretendo”, artigo de Dagomir Marquezi publicado na Revista Oeste

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.