Queda do WhatsApp rendeu 70 milhões de novos usuários ao Telegram

Em agosto, o aplicativo de troca instantânea de mensagens atingiu a marca de 1 bilhão de downloads
-Publicidade-
Telegram foi o aplicativo mais procurado por usuários 'órfãos' do WhatsApp durante 'apagão'
Telegram foi o aplicativo mais procurado por usuários 'órfãos' do WhatsApp durante 'apagão' | Foto: Divulgação

O “apagão” que deixou Facebook, Instagram e WhatsApp fora do ar por mais de sete horas na segunda-feira 4 fez com que outros aplicativos de mensagens instantâneas conquistassem novos usuários para suas plataformas. O Telegram, o mais procurado, recebeu cerca de 70 milhões de inscrições, segundo dados divulgados pela empresa.

Segundo o presidente-executivo do Telegram, Pavel Durov, houve “um recorde de registros de usuários e de atividade” no aplicativo. “Estou orgulhoso de como nosso time lidou com o crescimento inesperado, porque o Telegram continuou operando normalmente para a maioria dos usuários”, afirmou o CEO.

Leia mais: “Com WhatsApp fora do ar, Telegram e Signal são alternativas”

-Publicidade-

Ainda de acordo com Durov, o elevado número de acessos simultâneos pode ter inferido na velocidade do aplicativo, que ficou “um pouco mais lenta do que o normal”. Durante a tarde de ontem, vários usuários, inclusive no Brasil, relataram instabilidade do serviço.

Leia também: “Ex-funcionária vaza documentos e acusa Facebook de enganar investidores e o público”

Segundo dados do site Down Detector, que monitora o funcionamento dos principais serviços on-line no mundo, o Telegram apresentou falhas técnicas por volta das 13 horas (pelo horário de Brasília) — mesmo assim, a maioria dos usuários conseguiu acessá-lo.

Leia também: “Facebook informa que ‘mudança de configuração’ derrubou redes”

Em agosto, o Telegram atingiu a marca de 1 bilhão de downloads. De acordo com o site TechCrunch, apenas no primeiro semestre deste ano foram quase 215 milhões de downloads em todo o mundo, o que representa um crescimento de 61% em relação ao mesmo período do ano passado.

Leia também: “Os novos senhores do mundo”, artigo de Ana Paula Henkel publicado na Edição 43 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.