Startup de educação criada por brasileira no Vale do Silício recebe aporte de R$ 1,2 milhão

Edtech oferece às empresas um modelo de educação como benefício corporativo
-Publicidade-
A edtech cobra um porcentual dos cursos contratados através da plataforma
A edtech cobra um porcentual dos cursos contratados através da plataforma | Foto: Divulgação/Unsplash

Education Journeyedtech fundada pela brasileira Iona Szkurnik no Vale do Silício, anunciou nesta quarta-feira, 11, que conseguiu levantar R$ 1,2 milhão em uma rodada de investimentos. Participaram do processo de aportes os fundos Latitud Fund (de Brian Requarth), Norte Capital e SaasHolic, além de Ariel Lambrecht, fundador do unicórnio de transportes 99, concorrente da Uber.

Startup, a Education Journey oferece às empresas um modelo de educação como benefício corporativo. A companhia reúne em uma só plataforma vários cursos, facilitando a gestão das Relações Humanas que precisa lidar com uma infinidade de alternativas para o aprimoramento profissional dos funcionários. A edtech cobra um porcentual dos cursos contratados através da plataforma.

Leia também: “O Brasil virou fábrica de fintechs”, reportagem de Dagomir Marquezi publicado na Edição 62 da Revista Oeste

-Publicidade-
Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro