WhatsApp diz ter resolvido problema que gerou instabilidade nesta quinta

Problema ficou entre os assuntos mais comentados no Twitter
-Publicidade-
Aplicativos de celular | Foto: Reprodução/Pixabay
Aplicativos de celular | Foto: Reprodução/Pixabay

O WhatsApp disse já ter corrigido  falhas que geraram instabilidade no aplicativo nesta quinta-feira, 28. Pelo Twitter, a empresa admitiu problemas. No Brasil e no exterior, houve queixas sobre quedas temporárias do serviço e mensagens que demoraram para ser enviadas e recebidas.

Segundo o aplicativo, a falha registrada hoje foi causada pelo uso incorreto de um código. A instabilidade do WhatsApp nesta quinta ficou entre os assuntos mais comentados no Twitter. Usuários recorreram à rede social para comentar sobre a falha.

-Publicidade-

Em 4 de outubro do ano passado, uma pane global fez com que o WhatsApp, o Facebook e o Instagram ficassem fora do ar. Internautas em todo o mundo estão relatando dificuldade para acessar as três plataformas, que pertencem a Meta. Esta foi uma das falhas mais prolongadas já enfrentadas pelo trio de empresas do bilionário Mark Zuckerberg.

Como mostrou Oeste, na ocasião, muita gente buscou alternativas ao WhatsApp. Os aplicativos de mensagens instantâneas que estão sendo mais procurados foram o Telegram e o Signal.

Comunidades

Nesta semana, representantes do WhatsApp se reuniram com o presidente Jair Bolsonaro (PL). Ele confirmaram que o lançamento no Brasil de um novo recurso do aplicativo, batizado de Comunidades, só ocorrerá depois das eleições. A empresa disse, no entanto, que a definição não faz parte do acordo firmado com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

“A data de lançamento deste recurso no Brasil foi tomada exclusivamente pela empresa, tendo em vista a confiabilidade do funcionamento do recurso e sua estratégia de negócios de longo prazo. Essa decisão não foi tomada a pedido nem por acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE)”, disse a empresa, em nota divulgada após o encontro.

A funcionalidade Comunidades vai permitir a criação de subgrupos dentro de um grupo principal, para a discussão de diferentes temas. O usuário, ao ingressar em uma comunidade, poderá ver quais temas estão sendo abordados nas diferentes salas de bate-papo, escolhendo em qual quer ingressar.

Bolsonaro havia criticado a possibilidade da decisão ter sido tomada como parte de um acordo com o TSE, chamando o fato de “inaceitável”. O Whatsapp acrescentou que continua a “avaliar o momento exato para o lançamento da funcionalidade no Brasil”.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.