WhatsApp vai restringir uso a quem não aceitar política de privacidade

Aplicativo confirma que novas regras vão entrar em vigor em maio
-Publicidade-
WhatsApp segue em frente com nova política de privacidade
WhatsApp segue em frente com nova política de privacidade | Foto: Anton/Pexels

O WhatsApp demonstrou o intuito de levar adiante o projeto de implementar uma nova política de privacidade para seu uso. Em texto publicado nesta segunda-feira, 22, a empresa afirmou que os usuários que não aceitarem as normas a ser implementadas terão limitações para usar o aplicativo, a começar pela proibição de envio de mensagens.

Leia mais: “Samsung e Porto Seguro lançam plano de assinatura de smartphone

Qualquer pessoa ainda poderá enviar mensagens pelo app até 15 de maio, data prevista para a nova política de privacidade entrar em vigor. Depois desse período, contudo, o envio e a leitura de mensagens só estarão liberados para quem aderir ao conjunto de normas definido pela companhia — que, assim, compartilhará dados de seus usuários com o Facebook, grupo que a comprou em 2014.

-Publicidade-

De acordo com a empresa, contudo, o aplicativo ainda poderá ser utilizado por aqueles que rejeitarem sua política de privacidade, que continuarão a receber ligações e notificações “por um breve período”, informa o portal G1. No momento, a marca não detalhou por quanto tempo essas funcionalidades seguirão ativas para quem não aderir às regras a ser definidas.

“Milhões de pessoas conversam com empresas no WhatsApp, já que é mais fácil do que fazer uma ligação”

Na última semana, a equipe do WhatsApp deu a entender que a futura política de privacidade, que contará com o compartilhamento de informações do público com outra plataforma, é necessária para seguir a oferta gratuita do serviço. “Todos os dias, milhões de pessoas conversam com empresas no WhatsApp, já que é mais fácil do que fazer uma ligação ou trocar e-mails com os atendentes das empresas”, afirmou a corporação por meio de texto divulgado na internet.

WhatsApp X concorrentes

A decisão sobre a política de privacidade se dá mesmo diante da perda de popularidade do WhatsApp. O aplicativo, inclusive, tem perdido mercado para concorrentes no segmento de mensagens. Nesse sentido, Oeste registrou que Signal e Telegram foram os aplicativos mais baixados no mundo em janeiro entre usuários da Play Store (Android) e App Store (IOS).

Leia também: “O desastre dos megavazamentos de dados”, matéria do editor-assistente Cristyan Costa publicada na Edição 48 da Revista Oeste

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

  1. Caros amigos, é só baixar o Telegram e sair usando…. Quando baixei me surpreendi com a quantidade de amigos que já têm…
    E é a mesma coisa…os bxstas do whats app, se vierem com essa história de compartilhar informações com o Facebook , vão perder tanta gente que vão desistir!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site