Tribunal deve analisar hoje afastamento de Salles - Revista Oeste

Edição da semana

Em Em 27 out 2020, 08:30

Tribunal deve analisar hoje afastamento de Salles

27 out 2020, 08:30

Procuradores do Ministério Público acusam o titular do Meio Ambiente de ‘desmonte’ de políticas públicas

salles

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região analisa nesta terça-feira, 27, o pedido de afastamento do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. A ação foi solicitada pelo Ministério Público Federal. De acordo com 16 procuradores, Salles está promovendo um desmonte deliberado de políticas públicas voltadas à proteção ambiental. Dessa forma, o grupo acionou a Justiça em 6 de julho deste ano. O ministro, porém, nega as acusações. “A ação de um grupo de procuradores traz posições com evidente viés político-ideológico em clara tentativa de interferir em políticas públicas do Governo Federal”, informou o ministro, em nota publicada nas redes sociais. Salles tem sofrido pressões para deixar a pasta.

Leia também: “O que esperar da política ambiental?”, entrevista exclusiva com o ministro Ricardo Salles publicada na edição n° 17 da Revista Oeste

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

6 Comentários

  1. Afinal, o que esses procuradores estão promovendo contra o poder executivo não é um ataque às instituições? Não tem mais corrupção para investigar em todos os poderes da república, senhores procuradores?

    Responder
  2. Mais uma loucura protagonizada por esses improdutivos brasileiros que foram doutrinados nas escolas de Direito.
    Triste do País que permitiu o retorno de marginais, pela Lei da Anistia, além de devolver-lhes seus direitos políticos e de encher seus bolsos por “indenizações” dado ao fracasso deles em nos trair totalmente.
    Triste do país que opta, dentro da regra democraticamente, a troca de ideias e ideai nas urnas, mas têm em seu seio esse bando de alienados, corruptos, e traidores do povo por não aceitarem às regras que deveriam ser respeitadas por todos.
    O Brasil continua sangrando…

    Responder
    • Marco, é o que tenho escrito em alguns comentários sobre as imorais e muitas ilegais indenizações milionárias de anistiados políticos que nosso ministério público e nosso judiciário não enxergam fraudes nos valores indenizatórios sem motivação, e movimentações “atípicas” entre os beneficiados e os responsáveis pela aprovação. O bom jornalismo da revista oeste poderia nos proporcionar matéria esclarecedora sobre essa malversação de recursos públicos.

      Responder
      • Concordo Antonio, ainda há as mãos dos marginais sobre a verdade dos motivos do exilio, da ação dos militares e do absurdo do retorno de parte daqueles tendo em vista os atos de traição e terrorismo praticados contra nós.
        Não poderia dar diferente do que deu, ainda por cima regiamente remunerados por seus atos de lesa pátria, fizeram aquilo que têm capacidade e potencial para fazer, e quase destruíram o País!

        Responder
  3. Às X me ocorre que boa solução seria mesmo uma intervenção militar nos poderes judiciário e legislativo. E vida que segue.
    Quem sabe essa corja continua elevando a aprovação do EXECUTIVO junto ao POVO BRASILEIRO, e tenhamos um 124? Ontem entre aprovação total passou de 42%.

    Responder
    • putz…só falta colocar na frase “intervenção militar pela democracia”. Não há país desenvolvido sem democracia… exceto a China, que é um caso único… a democracia , mesmo imperfeita, é o melhor para o país e o crescimento do povo… chegaremos lá… é só exercermos nossos direitos e deveres democraticamente.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

O império dos sem-voto

Há cada vez mais pessoas que nunca receberam um único voto na vida, e não têm mandato nenhum, dizendo o que o cidadão deve ou não deve fazer

O mal de roupa nova

O Partido Democrata não esconde as intenções: quer mais coletivismo, menos autonomia dos Estados, maior controle exercido pelo Executivo central e intervenção na economia

A nova Torre de Babel

Ao contrário do mito bíblico, a torre atual está sendo edificada com base na confusão proposital das palavras por indivíduos desprovidos de inteligência e coragem

Segundo turno nupcial

“Ué, você tá torcendo pra mim?” / “Não sei. Estou indeciso”

A imprensa morre no escuro

A atividade que já foi chamada de “quarto poder” escorrega perigosamente para a irrelevância

O resgate de Tocqueville

O desprezo pelo cristianismo, tão comum em meios “progressistas”, representa um perigoso afastamento dos pilares norte-americanos

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês