'Truque malandro de marketing', diz Fiuza sobre boicote à Black Friday

Edição da semana

Em 1 out 2020, 14:43

Boicote à Black Friday é ‘truque malandro de marketing’

1 out 2020, 14:43

É o que afirma Guilherme Fiuza sobre ação do Grupo Boticário

grupo boticário - black friday - guilherme fiuza - truque malandro de marketing

Grupo Boticário quer combater o racismo? Colunista de Oeste acredita que não | Foto: Divulgação/JK Shopping

Colunista da Revista Oeste, Guilherme Fiuza analisou a mais recente ação desenvolvida pelo Grupo Boticário. Nesta semana, a empresa de cosméticos entendeu que deixar de usar o termo Black Friday ajudará a combater o racismo. Para o jornalista, no entanto, a intenção não é bem essa.

“É um truque malandro de marketing

De acordo com Fiuza, a estratégia da multinacional não visa combater o preconceito racional. Ele afirma que a decisão da empresa contra o nome referente à data promocional que ocorre em novembro foi tomada por um setor bem específico. “É um truque malandro de marketing“, definiu o jornalista.

Leia mais: “Magazine Luiza já esperava críticas contra programa de trainee só para negros”

A fala de Fiuza sobre o boicote do Grupo Boticário à Black Friday foi feita durante a edição de ontem do programa Os Pingos nos Is, da rádio Jovem Pan. Também colunistas da Revista Oeste, Ana Paula Henkel e Augusto Nunes marcaram presença na atração — e repudiaram a ação promovida pela empresa.

___________

Colunista da Revista Oeste

Jornalista e escritor, Guilherme Fiuza integra o time de colunistas da Revista Oeste. Na edição desta semana, ele assina o artigo “Vacina contra ditadura”. No decorrer do texto, ele afirma que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, “fez o que todo mundo com juízo deveria ter feito”: levantou suspeitas sobre a China ao discursar para a Organização das Nações Unidas (ONU).

Vacina contra ditadura

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 Comentários

  1. Então é melhor andar fedido igual gambá! Dane-se esses malandros de propaganda! Eles que enfiem no cobre tudo isso aí!

    Responder
  2. Nao to nem ai para essa marca do boticario eles que enfiem tudo no C pq eu jamais comprarei algo dessa marca assim como nunca mais voltarei a comprar no magazine luiza

    Responder
  3. O que será que vai acontecer com a cor preta? Vai deixar de existir ou mudar de nome?
    Santa paciência Batman… vc também vai ter que mudar a cor de sua capa e máscara para ser politicamente chato (ops) correto.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

Vacinação sem vacina

Falar em obrigar a população inteira a se vacinar — com uma vacina que não existe — significa o quê? Um negócio da China?

Supremas diferenças

Ao compararmos o STF à Suprema Corte dos Estados Unidos, o choque é violento

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

Ciência, que é bom, nada

Ciência, que é bom, nada

"Desde o começo da epidemia a discussão vem sendo assim: política em primeiro lugar", afirma J.R. Guzzo...

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês