Usinas passam a vender etanol direto a postos de combustível

Em 1 jul 2020, 23:00

Usinas passam a vender etanol a postos de combustíveis

1 jul 2020, 23:00

Conselho Nacional de Política Energética estabeleceu diretrizes que, segundo anunciou o presidente Jair Bolsonaro, devem baratear preço nas bombas

usinas, etanol, postos de combustível, tirso meirelles, faesp, jair bolsonaro

Usinas poderão vender etanol direto a postos de combustíveis | Foto: Marco Aurélio Esparza/Wikimedia Commons

O presidente Jair Bolsonaro anunciou, nesta quarta-feira, que o Conselho Nacional de Política Energética estabeleceu diretrizes para que as usinas possam vender etanol diretamente aos postos de combustíveis.

Para Tirso Meirelles, vice-presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (Faesp), haverá diminuição de custos e melhora na logística do setor desse combustível.

“Essa é uma demanda de mais de dez anos do setor sucroalcooleiro”, conta ele.

Meirelles nega, no entanto, que as perdas do setor com a crise do barateamento excessivo do petróleo sejam compensadas pela medida.

Leia também: “Em meio à crise, campanha estimula consumo de etanol entre brasileiros”

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

19 Comentários

  1. Parabenszissimo para você qie escreveu essa matéria.

    Responder
    • Autorização poderá ocorrer, mas na prática não irá funcionar se o governo federal e estadual não fizerem alterações na questão tributária, da forma como está, o efeito será contrário, o etanol ficará mais caro.

      Responder
      • Ou seja, pelo texto pouco irá refletir no bolso do consumidor a curto prazo, espero que a longo prazo melhore.

        Responder
      • Por quais razões, especificamente? Quais, ou em quais sentidos, seriam necessárias as alterações na questão tributária? Se puder ilustrar com exemplos seria ótimo.

        Responder
    • Parece que vejo uma luz no fundo do poço na ganância de certos setores em arrecadar para benificiar políticos corruptos.

      Responder
    • Isso vai favorecer apenas os donos de postos e usinas nada a favorecer ao povo!

      Responder
  2. Não acho que a ANP vai concordar. Eles sempre inventam um motivo para adiar a liberação, pois servem as distribuidoras.

    Responder
    • Espero que o etanol se torne viável ao consumidor, controlado assim também o preço da gasolina.

      Responder
    • Dado que Raízen produz álcool e é dona da maior rede de postos, veio a calhar…para a Raízen. Já para o consumidor só esperar pra ver.

      Responder
  3. O que tá faltando agora pra começar a compra?

    Responder
  4. Muito boa a iniciativa do presidente
    Precisamos de negócios com menos atravessadores

    Responder
  5. Uma medida excelente.
    Porém o protecionismo, a perda da boquinha, a Lei de Gerson, tudo isso vai trabalhar contra.
    Na realidade, anunciar só não basta, tem que já publicar a regulamentação da medida.
    Cautela e canja de galinha não fazem mal a ninguém.
    No Brasil, tem que ser como São Tomé, só acreditar quando o primeiro caminhão tanque sair direto da usina para o posto. E o dono do posto colocar placa dizendo: Que o preço do etanol baixou x reais, porque agora compra direto, se livrou das distribuidoras.

    Responder
  6. Grande presidente sempre pensando no Brasil e no povo

    Responder
    • Dado que Raízen produz álcool e é dona da maior rede de postos, veio a calhar…para a Raízen. Já para o consumidor só esperar pra ver.

      Responder
  7. Que maravilha é isso mesmo,,está proposta só poderia ser do nosso Presidente,,,parabéns meu Presidente,,,e de todos brasileiros….

    Responder
  8. Gostaria de saber como as usinas vão se organizar para vender a cada posto, uma pequena quantidade. E essa entrega como seria. E na entre safra quando as usinas mais perto não terem álcool para entregar. Porque as usinas hoje vendem grandes lotes de álcool. Será que vão querer vender de pouco. E tenho muitas outras dúvidas.

    Responder
    • Da mesma maneira que os caminhões saem para a distribuidora vão poder ir para os postos, as usinas tem uma grande capacidade de estoque, irão concorrer com as distribuidoras, para as usinas o trabalho de vender para as distribuidoras e para os postos é o mesmo pois quase toda a produção é escoada por caminhões.

      Responder
    • Não é “terem” e sim “tiverem” não é presente é futuro do subjuntivo.

      Responder
  9. Esta é uma demanda antiga. concordo com a tese, mas na minha opinião tem que ser regulamentado, pois nós somos consumidores e precisamos de segurança na qualidade do produto e neste aspecto, tem que ser criado um sistema de responsabilidade técnica pelo produto que sai da usina. A questão do preço, depende do sistema tributário que se for implantado, terá que ser revisado com certeza, pois há muitos penduricalhos no sistema atual.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa news

Coronavírus

Oeste Notícias