Vacina de Oxford é segura e induz resposta imune - Revista Oeste

Edição da semana

Em 20 jul 2020, 12:12

Vacina de Oxford é segura e induz resposta imune

20 jul 2020, 12:12

Primeiros resultados foram divulgados nesta segunda-feira pela Universidade de Oxford, que também anunciou reforço com segunda dose do imunizante

resultados, vacina de oxford, vacina coronavac, vacina pfizer, coronavírus, covid-19

Primeiros resultados da vacina de Oxford são promissores | Foto: Divulgação

Cientistas da Universidade de Oxford divulgaram nesta segunda-feira, 20, os resultados iniciais sobre a vacina que está sendo desenvolvida na instituição contra a covid-19. Segundo eles, os primeiros resultados apontam que a vacina é segura e induz a resposta imune esperada.

De acordo com o anúncio, os resultados obtidos devem ser reforçados com uma segunda dose do imunizante.

“A vacina trouxe exatamente o tipo de resposta imune que esperávamos”, declarou o professor de pediatria na Universidade de Oxford, Andrew Pollard.

A solução do Reino Unido é considerada a mais avançada em desenvolvimento até o momento.

O governo federal comprou a tecnologia para a fabricação de 100 milhões de doses da vacina, que é testada aqui, nos Estados Unidos, na África e na Inglaterra.

Vacina chinesa

As doses da vacina chinesa que serão testadas no Brasil contra o coronavírus chegaram a São Paulo na madrugada de hoje e aguardam liberação no Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, de acordo com informações do Instituto Butantã.

A previsão feita pelo governo de São Paulo e pelo próprio Butantã em entrevistas nas últimas semanas é que os testes com voluntários comecem ainda nesta segunda-feira.

Resultados promissores

Por sua vez, as farmacêuticas Pfizer e BioNTech anunciaram resultados positivos nos estudos alemães da vacina que está sendo desenvolvida em conjunto.

Conforme as farmacêuticas, foram verificadas respostas imunes “fortes” e em velocidade anterior ao prazo estimado das chamadas células T, consideradas fundamentais para proteger um organismo do coronavírus.

A pesquisa não registrou efeitos colaterais graves em indivíduos que receberam a vacina. As reações, de acordo com o comunicado, foram dependentes da dose, transitórias e de intensidade entre leve e moderada. Os eventos adversos mais agudos foram sintomas de gripe e reações no local da injeção.

 

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

8 Comentários

  1. Deveríamos priorizar a compra das vacinas chinesas, para prestigiar o governo chinês que tanto tem contribuído com a pandemia do Coronavírus . E os testes da vacina poderiam ser feitos com funcionários da embaixada e dos consulados chineses. Eles merecem esta preferência.

    Responder
    • Melhor testarem a vacina chinesa com o Dória e sua “super” equipe de secretários, que deixaram milhares morrerem de Covid e impedem o uso do protocolo precoce da CLQ e HCQ no SUS. Eles sim, merecem a preferência!!

      Responder
    • Concordo 100% – os chinas devem ser os primeiros a receber tal privilégio.

      Responder
  2. Gostei Marcio!

    Responder
  3. e vão vacinar quem ja esta imune?

    Responder
  4. As vacinas chinesas chegaram na madrugada desta segunda-feira e serão usadas ainda hoje. Cuidado, carregadores do aeroporto! rkkkk!

    Responder
  5. Será que as chinesas não estão “batizadas” com algum outro vírus? O Dória é que deveria ser testado primeiro.

    Responder
  6. Assim como a vacina da gripe, será mais um engodo para usurpar o suor do contribuinte, reitero que vírus de RNA é altamente mutante, portanto a vacinação contra o mesmo é insipiente. De um lado pessoas desinformadas e amedrontadas, do outro oportunistas mercenários deitando o cabelo. E mundovéicheidiporquera.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

O crime acima de todos

Não é que as instituições estejam funcionando mal, ou passando por alguma anomalia — ao contrário, elas são organizadas de maneira a tornar inevitáveis resultados como o que beneficiou André do Rap

O “cancelamento” contra a arte

Caso a sociedade se submeta a essa versão gourmetizada do stalinismo, nossos filhos e netos não terão o que ler, ouvir ou assistir

A segunda onda de hipocrisia

Em que pesem as comprovações de ineficácia dos lockdowns, enganadores como Emmanuel Macron fingem ter um mapa de bloqueio de contágio

Alerta: pesquisas à vista!

Por que as sondagens eleitorais erram tanto, como isso distorce o processo democrático e o que se pode fazer

O capitalismo pode salvar o mundo?

O sistema não é uma ideologia de laboratório, como o comunismo. É uma força viva, dinâmica, que há milênios se aperfeiçoa na satisfação das necessidades humanas

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma guerra civil nos EUA?

A mídia recusa-se a noticiar o que é evidente aos olhos de seus espectadores, e intelectuais argumentam que “saques e protestos violentos são vivenciados como eventos alegres e libertadores”

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês