Yang Wanming faz diplomacia da China não ser diplomática

Edição da semana

Em 29 set 2020, 21:23

Diplomacia chinesa não está nada diplomática

29 set 2020, 21:23

Embaixador da China no Brasil ataca secretário de Estado dos EUA

bandeira da china - diplomacia - embaixador Yang Wanming

Foto: Reprodução

O embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, deixou os bons modos diplomáticos de lado para disparar ataques contra o secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo. Nesta semana, o diplomata foi ao Twitter para chamar o norte-americano de “louco”.

Leia mais: “Rússia usa site sobre vacina para ‘roubar’ dados de usuários e manipular opinião pública”

“Pompeo já está ficando mais louco a cada dia”, publicou Wanming em postagem divulgada por meio de seu perfil no Twitter na última segunda-feira, 28. A crítica foi feita ao compartilhar link de notícia dando a entender que os Estados Unidos sugeriram a formação de “coalização global” contra os chineses.

Religioso?

Integrante do Partido Comunista da China, o embaixador relacionou o ataque a Pompeo com dizeres religiosos. “Aqueles a quem Deus deseja destruir, ele primeiro enlouquece. É a mesma Razão de Karma (causa e efeito), que manifestou-se Shakyamuni Buddha”, afirmou Yang Wanming.

Aparentemente preocupado com o exercício da fé budista, o embaixador da China no Brasil não comentou a razão pela qual o governo de Pequim está desde o começo do ano promovendo “treinamentos” com parte da população do Tibete — região de maioria budista e que está sob domínio chinês desde a década de 1950.

“Mais de meio milhão de tibetanos foram ‘treinados’ para deixar o trabalho no campo para atuar nas linhas de produção”

“No Tibete, que está sob ocupação da China desde 1950, os budistas não apenas perseguidos, mas escravizados. Segundo uma reportagem da Agência Reuters, somente em 2020, mais de meio milhão de tibetanos foram ‘treinados’ para deixar o trabalho no campo para atuar nas linhas de produção chinesas em condições muito parecidas com escravidão”, observa o escritor Leonardo Coutinho no site Paralelo 39.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

5 Comentários

  1. Ninguém mais confia na China. Vai virar um pária mundial.

    Responder
  2. Esse pedaço de m**** amarela com manchas vermelhas reflete bem o que é o Partido Comunista Chinês. 去他媽的你自己 你他媽的中國

    Responder
  3. Não queremos nada da china e russia. Nem suas mulheres mal nutridas esqueléticas.
    O comunismo faz isso.

    Responder
  4. Os políticos brasileiros estão dando a China o título d posse das terras brasileiras, e eles se acham os donos do Brasil.

    Responder
  5. Toda embaixada da China é apenas mais um braço ativo no estrangeiro do Partido comunista Chinês.
    Ou eliminamos esse mau enquanto podemos, ou sofreremos as consequências de uma eterna ferida que sangra, que sangra o que nosso país poderá obter de melhor para nós brasileiros!

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

O crime acima de todos

Não é que as instituições estejam funcionando mal, ou passando por alguma anomalia — ao contrário, elas são organizadas de maneira a tornar inevitáveis resultados como o que beneficiou André do Rap

O “cancelamento” contra a arte

Caso a sociedade se submeta a essa versão gourmetizada do stalinismo, nossos filhos e netos não terão o que ler, ouvir ou assistir

A segunda onda de hipocrisia

Em que pesem as comprovações de ineficácia dos lockdowns, enganadores como Emmanuel Macron fingem ter um mapa de bloqueio de contágio

Alerta: pesquisas à vista!

Por que as sondagens eleitorais erram tanto, como isso distorce o processo democrático e o que se pode fazer

O capitalismo pode salvar o mundo?

O sistema não é uma ideologia de laboratório, como o comunismo. É uma força viva, dinâmica, que há milênios se aperfeiçoa na satisfação das necessidades humanas

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma guerra civil nos EUA?

A mídia recusa-se a noticiar o que é evidente aos olhos de seus espectadores, e intelectuais argumentam que “saques e protestos violentos são vivenciados como eventos alegres e libertadores”

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês