Zeina Latif: 'Não será possível ajudar a todos, nem seria sábio fazê-lo' - Revista Oeste

Em 23 Maio 2020, 10:30

Zeina Latif: ‘Não será possível ajudar a todos, nem seria sábio fazê-lo’

23 Maio 2020, 10:30

Economista defendeu ajustes nos programas de ajuda estatal durante a pandemia do coronavírus; auxílio para empresas não deve ser “compensação”, afirmou

Economia

Foto: Steve Buissinne/Pixabay

Em sua coluna no O Estado de S. Paulo, a economista Zeina Latif defendeu que o governo aja de forma técnica na hora de dar benefícios nesse momento de pandemia e afirmou que não será possível “ajudar todos”.

“Estabelecer prioridades em linhas gerais – como cuidar da saúde das pessoas e garantir sua subsistência – é a tarefa mais fácil. Difícil é desenhar políticas públicas focalizadas e efetivas, afastando oportunismo e desperdício; especialmente em um país com poucos exemplos de política pública bem-sucedida”, escreveu Zeina.

Ela ainda afirmou que o Auxílio Emergência, com a sua possível prorrogação, necessitará de ajustes: “Será necessário aprimorar os controles (por exemplo, 73 mil militares receberam o auxílio) e definir um novo valor (certamente menor e talvez com diferenciação pelo tamanho da família), com base em estudos técnicos”.

Sobre a ajuda às empresas, a economista disse que a política não deve ser uma “compensação”, mas sim para “apenas garantir a travessia durante a epidemia” e que o governo deve exigir sim contrapartidas.

“Empresas com acesso minimamente preservado ao mercado de crédito e que podem contar com aportes dos acionistas e controladores deveriam ficar de fora”, afirmou Zeina Latif.

Por fim, a economista afirmou que tanto os auxílios quanto o crédito subsidiado não são para “corrigir injustiças sociais”, e que a ajuda do Estado deve ser limitado: “A ideia é estabelecer limites para o socorro estatal: de um lado, preservar estruturas organizacionais e empregos que valem a pena, e de outro, limitar a inevitável ‘seleção natural’ no setor privado”.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 Comentário

  1. Lucidez e competência.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa news

Coronavírus

Oeste Notícias