-Publicidade-

Delator relata entrega de dinheiro a Jaques Wagner

O valor faria parte de um acerto de R$ 9,6 milhões de corrupção, no contrato de construção do prédio sede da Petrobras, em Salvador
O ex-governador da Bahia Jaques Wagner pode ter problemas com a Justiça
O ex-governador da Bahia Jaques Wagner pode ter problemas com a Justiça | Foto: Reprodução/Mídias Sociais

O delator Mário Seabra Suarez, um dos donos da empreiteira baiana Mendes Pinto Engenharia (MPE), detalhou em depoimento à Justiça Federal, em Curitiba, prestado no fim de 2020, a entrega de propina a Carlos Daltro, apontado como o “caixa do Jaques Wagner”, senador do PT que foi ministro da Casa Civil e governador da Bahia.

O valor faria parte de um acerto de R$ 9,6 milhões de corrupção, no contrato de construção do prédio-sede da Petrobras em Salvador, assinado no fim do segundo mandato do ex-presidente Lula e véspera da eleição de Dilma Rousseff. O esquema envolveu as empreiteiras OAS e Odebrecht e dirigentes petistas da Petrobras e da Petros — fundo de pensão dos servidores da estatal.

Jaques Wagner nega as acusações.

Leia também: “Ex-governador petista do DF paga fiança e deixa a prisão”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

11 comentários

    1. Corrupção, viver sem trabalhar, usar e abusar do dinheiro do pagador de impostos está no DNA da
      “esquerda progressista”.
      OBS: tenho 70 anos, desde criança ouço falar em direita reacionária e retrógrada e esquerda progressista, nunca vi nenhum progresso da esquerda, Cuba? Coréia do Norte? Venezuela?
      finada URSS?, são uns brincalhões…

      1. Esse aí é corrupto da velha guarda. Em qualquer país minimamente sério ele já estaria atrás das grades. Aqui no Brasil, o paraíso dos corruptos levará uma vida de nababo.

    2. Realmente mais uma falcatrua praticada pelo maior grupo criminoso do país. Jaques?Wagner tem além de laranjas, fazendas em Capão, Adustina e um património jamais conseguido nos te pó de sindicatos. Precisamos intervenção militar.

  1. Esse canalha vagabundo é um dos ícones da corrupção que grassou no Brasil no período em que participou dos governos Lula e Dilma e durante os 8 anos que desgovernou a Bahia. Agora, no “senado”, continua fazendo a mesma coisa. Deveria estar atrás das grades há muito tempo.

  2. não é um simples roubo, não é uma situação que o agente público percebeu uma facilidade e pensou em se dar bem, comprar um carro novo por exemplo. Não é nada disto, existe uma organização, métodos para se chegar aos cofres públicos. A grana é distribuída dentro da organização com fins específicos.
    A Bahia não aguenta mais 4 anos de PT. Parece que novos horizontes se aproxima, parece que começamos a acordar quando retiramos do cativeiro da Quadrilha petista o País que era sangrado há 20 anos. O Chefão já foi condenado e daqui a pouco voltará a cadeia onde passará o resto da sua vida. Lamento.
    Jaques Wagner sente que a estrada chega ao fim e, de forma desesperadora lança-se para governador da Bahia num cenário muito favorável. Não deve estar contando com o imprevisível , o despertar da sociedade e o surgimento de um nome que pode surpreender por diversos fatores, Dra. Larissa Soares, médica e Secretaria de Saúde de Porto Seguro. A Bahia não merece mais sindicalistas como Governadores .

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês