-Publicidade-

Safra brasileira deve crescer 8% em 2020/21, batendo novo recorde

Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento, a perspectiva positiva é puxada pela produção de soja e milho
Plantação de soja em Goiás | Foto: Sérgio Neves/Estadão Conteúdo
Plantação de soja em Goiás | Foto: Sérgio Neves/Estadão Conteúdo

Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento, a perspectiva positiva é puxada pela produção de soja e milho

Plantação de soja
Plantação de soja em Goiás | Foto: Sérgio Neves/Estadão Conteúdo

O Brasil terá uma produção recorde de grãos na safra 2020/21, chegando a 278,7 milhões de toneladas, alta de 8% ante a temporada anterior.

A estimativa foi divulgada nesta terça-feira, 25, pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), vinculada ao Ministério da Agricultura.

Esse volume representa a produção de 15 grãos, em que milho, soja, algodão, arroz e feijão participam com 95% do total. A perspectiva positiva é puxada pela produção de soja e milho.

Leia mais: “O extraordinário momento do agronegócio”

A safra de soja, o principal produto do agronegócio do Brasil, é prevista pela Conab em 133,5 milhões de toneladas, com aumento de 3% na área plantada.

A produção de milho deve ser de 112,9 milhões de toneladas no próximo ano, com acréscimo de 7% na área plantada.

Cenário internacional

Segundo a Conab, a possibilidade de menor investimento na produção de grãos na Argentina pode abrir novas possibilidades de mercado para os produtores brasileiros.

Estima-se que as exportações brasileiras de soja aumentem 5,8%, indo para 86,79 milhões de toneladas — a China pode comprar cerca de 80% desse volume. As de milho são calculadas em 39 milhões de toneladas, um crescimento de 13%.

O ritmo de exportação e importação, de acordo com a Conab, deve permanecer estável. Já o consumo interno poderá aumentar em 5,1% em relação ao da atual safra, atingindo 10,8 milhões de toneladas —ainda inferior à média dos últimos dez anos.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês