STF abre 12 inquéritos após delação de Cabral e Aécio será investigado

Há também dois ministros do STJ entre os denunciados O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, decidiu abrir 12 inquéritos depois de homologada a delação do ex-governador do…
-Publicidade-

Há também dois ministros do STJ entre os denunciados

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, decidiu abrir 12 inquéritos depois de homologada a delação do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral.

-Publicidade-

Um dos investigados é o deputado federal e ex-senador,Aécio Neves (PSDB-MG). Executivos do Grupo J&F e parlamentares do MDB também são citados por beneficiarem a campanha de Dilma Rousseff à Presidência da República, em 2014.

A Corte homologou 21 anexos do acordo celebrado entre o ex-governador fluminense e a Polícia Federal. No âmbito do Judiciário, dois ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) também são citados.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site