TCU desiste de licitação de pilates e fisioterapia

Tribunal se manifestou sobre o caso
-Publicidade-
Sede do Tribunal de Contas da União | Foto: Evelynne Gubert/TCU
Sede do Tribunal de Contas da União | Foto: Evelynne Gubert/TCU

O Tribunal de Contas da União (TCU) cancelou uma licitação que destinava quase R$ 220 mil para serviços de pilates e fisioterapia na sede da Corte, em Brasília. É o que informou o portal O Antagonista, nesta segunda-feira, 10.

Segundo o TCU, o edital foi suspenso devido a falhas no documento. “Não está correta a informação de que os serviços são para atender os ministros”, informou o TCU. “Os serviços seriam para atender a todos os servidores”.

Além disso, o valor informado serial anual e abrange dois profissionais e equipamentos de fisioterapia. Mais cedo, Oeste noticiou que a revista Veja havia informado que a abertura do processo de licitação era para os ministros.

-Publicidade-
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.