Evaristo de Miranda é eleito agrônomo do ano

A honraria é concedida pela Associação dos Engenheiros Agrônomos do Estado de São Paulo
-Publicidade-
O pesquisador da Embrapa Evaristo de Miranda
O pesquisador da Embrapa Evaristo de Miranda | Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Evaristo de Miranda vai receber o título de Engenheiro Agrônomo do Ano, concedido pela Associação dos Engenheiros Agrônomos do Estado de São Paulo (Aeasp). A cerimônia de entrega está marcada para esta quarta-feira, 27.

“Por unanimidade, reconhecemos o Dr. Evaristo de Miranda como o Engenheiro Agrônomo do Ano em 2022”, declarou Henrique Mazotini, presidente da Aeasp. “Ele faz um brilhante trabalho no setor há mais de 40 anos, contribuindo muito para o agronegócio brasileiro, colocando o país em destaque no mundo. É o reconhecimento para um profissional que dedicou a vida em prol do agronegócio e da alimentação da humanidade. Suas pesquisas ajudaram o Brasil a se transformar em um dos grandes produtores de alimentos do planeta.”

O colegiado que escolhe o eleito é formado por 31 membros. A premiação foi criada há 50 anos. A Aeasp nasceu em 1944 e é filiada à Confederação das Federações de Engenheiros Agrônomos do Brasil.

-Publicidade-

A carreira de Evaristo de Miranda

Servidor da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) desde 1980, Miranda é formado em engenharia agronômica pelo Instituto Superior de Agricultura Rhône Alpes, possui especialização na Escola Superior de Agronomia Tropical, além de ser mestre e doutor em ecologia pela Universidade de Montpellier II — as três instituições ficam na França.

O pesquisador ocupou o cargo de chefe-geral da Embrapa Territorial, posto em que esteve até janeiro de 2022. Dentro da estatal, Miranda participou e coordenou mais de 40 projetos de pesquisa e implantou e dirigiu três centros nacionais de pesquisa. Membro de várias sociedades científicas, ele dirigiu os primeiros programas de estudos agroecológicos e socioeconômicos em pequenas propriedades rurais no Nordeste e na Amazônia e de seu monitoramento por satélites.

Por dez anos, o cientista foi professor da Universidade de São Paulo e, por quatro, coordenador na Secretaria de Acompanhamento e Assuntos Institucionais da Presidência da República.

Atualmente, Miranda é colunista da Revista Oeste, diretor do Instituto Ciência e Fé, e consultor da Organização das Nações Unidas na Conferência Mundial sobre Meio Ambiente. O cientista ainda presta assessoria para outros órgãos da instituição, para o Banco Mundial e para o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura, além de outras organizações nacionais e internacionais.

Ele também é membro do Conselho Superior do Agronegócio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo e da Academia Nacional de Agricultura da Sociedade Nacional de Agricultura.

Outras premiações

Entre os prêmios e as condecorações que Miranda já recebeu, estão o Diploma de Construtor da Internet da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, a Ordem de Rio Branco do Itamaraty e o Prêmio Abril de Jornalismo, na categoria Ciências.

Leia também: “Para não dizer que não falei das flores”, artigo de Evaristo de Miranda publicado na Edição 109 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

7 comentários Ver comentários

  1. Parabéns, muito merecido. Temos orgulho em ser Agrônomo e Embrapiano, que cada dia mostra a sua importância para o Brasil e mundo

  2. Conheço o meu colega de profissão Evaristo de Miranda desde que ele entrou nos quadros da EMBRAPA ,um ótimo agrônomo que dignifica a profissão ! Mais do que merecido esse título !

  3. Parabéns Prof. Evaristo por mais essa conquista. Que esse prêmio sirva para calar os idiotas que tentam desqualificar o Mestre Evaristo.

  4. O Brasil que dá certo faz merecido reconhecimento a um grande engenheiro autônomo. Dr Evaristo labuta com inteligência e perspicácia em prol do agro e de entidades governamentais que apoiam e fomentam nosso crescimento. É também artífice da história que catapultou nossa agricultura à liderança mundial em poucas décadas. Conhece e estuda nosso território como poucos. O saber a serviço do bem!

  5. Parabéns ao excelente prof. Evaristo de Miranda que poderia estar nos representando como embaixador brasileiro na ONU ou na OMC ou na maior entidade mundial que represente o negócio AGROPECUÁRIO, a ALIMENTAÇÃO GLOBAL e o MEIO AMBIENTE.
    De preferência sediado na França, pais que fez seus estudos e formação e atualmente tão politizado por seu presidente Macron amigo do Lula, e por maus brasileiros contra nosso agronegócio e meio ambiente.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.