Safra 2021/22 deve bater recorde na produção de grãos, informa Conab

A estimativa é de crescimento em torno de 14,2% em comparação com o ciclo anterior
-Publicidade-
A soja deve manter o país como maior produtor mundial do grão
A soja deve manter o país como maior produtor mundial do grão | Foto: Divulgação/Agência Brasil

A produção brasileira de grãos deve alcançar recorde na safra 2021/22, que está em fase inicial de plantio. A estimativa é de crescimento em torno de 14,2% em comparação com o ciclo anterior, chegando a 288 milhões de toneladas. As informações constam em levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgado na quinta-feira 7.

Para a nova safra, a estimativa da área a ser cultivada no país é de 71,5 milhões de hectares, uma previsão de crescimento de 3,6% em relação ao registrado em 2020/21. Segundo a Conab, o aumento é impulsionado principalmente pelas culturas de soja e milho de segunda safra.

Leia mais: “Financiamento agrícola para investimentos cresce 60% no Brasil”

-Publicidade-

A soja continua como o grande destaque dentre as culturas.

A oleaginosa apresenta tendência de expansão tanto de área cultivada como de produção. De acordo com a Conab, a área a ser semeada vai chegar a 39,9 milhões de hectares, um ligeiro acréscimo de 2,5%. A expectativa é que a produção passe dos 140 milhões de toneladas, o que mantém o país como o maior produtor mundial do grão.

Já para o milho, a tendência é de recuperação nas produtividades. Apenas para a primeira safra do cereal se espera um aumento de 1,6% na área plantada, podendo chegar a 4,4 milhões de hectares. A produtividade, neste primeiro momento, é de 28,3 milhões de toneladas. No somatório para as três safras do produto, a Conab espera produção de 116,3 milhões de toneladas.

De acordo com as estimativas iniciais, a produção de arroz e feijão deve ser suficiente para garantir o abastecimento no mercado interno. Para o primeiro produto, a produção deve se manter relativamente estável em torno de 11,6 milhões de toneladas (redução de 1,3% em comparação a safra anterior).

Já a leguminosa tende a apresentar ligeiro crescimento de 0,8% na área a ser semeada na primeira safra. Como o produto é cultivado ao longo do ano, o volume é ajustado dentro do próprio ano safra, explicou a Conab.

Leia também: “PIB Agropecuário deve crescer 1,2% este ano, prevê Ipea”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.