Barroso sobre 7 de setembro: ‘Sem volta ao passado’

Presidente do TSE voltou a afirmar que eleições são 'limpas e seguras'

A Oeste depende dos assinantes. Assine!

-Publicidade-
O ministro do Supremo Tribunal Federal e presidente do Tribunal Superior Eleitoral Luís Roberto Barroso | Foto: Carlos Moura/TSE
O ministro do Supremo Tribunal Federal e presidente do Tribunal Superior Eleitoral Luís Roberto Barroso | Foto: Carlos Moura/TSE

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, afirmou no Twitter nesta terça-feira, 7, que as eleições no Brasil são seguras e se manifestou contra uma “volta ao passado”, que segundo Barroso, é representada pelo voto impresso. O tema é um dos itens na pauta das manifestações a favor do presidente Jair Bolsonaro, que acontecem hoje pelo país.

Leia mais: “Manifestantes se concentram na Esplanada dos Ministérios”

“Desde 88, a vontade do povo: Collor, FHC, Lula, Dilma e Bolsonaro. Eleições livres, limpas e seguras. O amor ao Brasil e à democracia nos une. Sem volta ao passado”, escreveu o presidente do TSE.

-Publicidade-

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

5 comentários Ver comentários

  1. Como pode esse iluminado Barroso entender que somos todos idiotas, afirmando que o voto impresso é volta ao passado?. Quanta insanidade e insensibilidade não observar que o voto impresso acoplado a urna eletrônica serve para o próprio eleitor AUDITAR que seu voto estará nas 2 urnas, eletrônica e impressa. Inventa mil baboseiras como “custa muito caro”, “a insegurança no transporte das urnas com o elevado roubo de cargas”, “as urnas poderão engravidar”, “viola o sigilo e a liberdade do voto”, e que “serve como comprovante para milícias e caciques políticos”.
    Caso o voto impresso definitivamente não seja implantado, é importante que os Ministérios da Defesa e Ciência e Tecnologia imponham ao TSE que todo o processo eleitoral desde o desenvolvimento do software até a fiscalização e apuração seja coordenado por técnicos de informação desses ministérios. Aos senhores ministros do TSE caberá apenas homologar o resultado. Só assim as urnas eletrônicas transmitirão ser seguras à população e portanto evitaremos graves conflitos sociais que só Barroso e sua equipe não observam, e que em ocorrendo sobra para as FA apagar o incêndio, o que seguramente não desejam.

  2. As eleições não serão seguras, não serão limpas, porque o Ministro Barroso não permitiu o aperfeiçoamento das urnas, com o voto impresso. As urnas foram hackeadas, conforme relatório da PF e, mesmo assim, teremos eleições com as mesmas e inseguras urnas.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.