Belo Horizonte aprova proibição da linguagem neutra nas escolas

Votação ocorreu em 1º turno e agora segue para as comissões analisarem as emendas
-Publicidade-
O projeto foi defendido por várias bancadas e blocos que se posicionaram a favor do projeto
O projeto foi defendido por várias bancadas e blocos que se posicionaram a favor do projeto | Foto: Reprodução

A Câmara Municipal de Belo Horizonte (MG) aprovou, em primeiro turno, um projeto de lei que proíbe o uso da linguagem neutra na grade curricular, no material didático de instituições de ensino públicas ou privadas e em editais de concursos públicos. A votação ocorreu na terça-feira 5.

A medida segue agora para as comissões em que serão analisadas as emendas apresentadas ao texto. Posteriormente, voltará ao plenário para apreciação em segundo turno.

O projeto de lei, de Nikolas Ferreira (PL), ainda defende que sejam utilizados “todos os meios necessários para valorizar a língua portuguesa culta” nas políticas educacionais do município, “fomentando iniciativas de defesa aos estudantes na aplicação de qualquer aprendizado destoante das normas e orientações legais de ensino”.

-Publicidade-

O vereador afirmou que a cultura de um país tem como base o território, o povo e a língua. Ele ainda destacou o que chamou de caráter preventivo do texto “para que isso não seja institucionalizado”. Para ele, o uso da chamada linguagem neutra piora a situação de aprendizado de grupos como disléxicos.

O projeto foi defendido por várias bancadas e blocos que se posicionaram a favor do texto e destacaram, entre outras coisas, a necessidade de proteção do uso formal do Português e a importância de se combater o que seria doutrinação nas escolas.

Leia também: “A lavagem cerebral nas salas de aula”, reportagem de Cristyan Costa publicada na edição 108 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

14 comentários Ver comentários

  1. A lucidez está vencendo. É necessario q se levantem tb contra essas bandeiras glx yb…. sim, existem jovens q nao se identificam com o SEXO q nasceram. Mas isso de uma hora gostar de homen e outea de mulher isso eh perversao. Acabem com isso pelo bem dos nossos jovens e futuro de nosso país.

  2. Não deveria existir a necessidade de se criar leis para defesa do óbvio, isto é, a inocência e pureza das nossas crianças. Não podemos admitir que elas sejam mero objeto daqueles que com suas mentes histéricas s e pervertidas estraguem o desenvolvimento saudável delas, considerando que devemos deixar a criança ser criança, nada de manipulá-las, e deixando claro que homem é homem e mulher é mulher como Deus criou, não existe nada além disso, à luz da cosmovisão judaico-cristã. Parabéns pela iniciativa dos vereadores de BH da coragem e ousadia de defender a integridade das nossas crianças.

  3. Parabéns à câmara de BH. Que esse exemplo se multiplique por todo o país e que essa imbecilidade de “linguagem neutra” tenha o destino que merece: o fundo da lata do lixo.

  4. Lula tem acenado com várias propostas de cunho esquerdista radical em 2022, tais como revisão de privatizações, descontrole de gastos públicos, aumento de impostos volta da CPMF, libertação de bandidos, apoio financeiro a Cuba e Venezuela, perseguição a membros da Operação Lava Jato e partidos de oposição (direita), banimento de jornais e emissoras de oposição e maior abertura da economia brasileira ao capital chinês, inclusive à colaboração militar;

    Em termos geopolíticos, Lula presidente afasta o Brasil dos EUA e nos aproxima da China e da Rússia, que têm interesse em colocar mais bases militares na América do Sul, Atlântico Sul e Pacífico;

    Lula não pode ser eleito e, caso seja eleito, deve-se providenciar alguma maneira de impedi-lo de assumir.

  5. Parabéns ao povo mineiro.
    Eles já rejeitaram uma PRESIDENTA que tentou se disfarçar de senadora e agora a linguagem por esse bando de bandidos querem implantar

  6. Que ridículo este tipo de atitude. Daqui a pouco vai ter lei para determinar que 2 + 2 = 4

    É triste ver que precisamos chegar ao ponto de fazer uma legislação para que ESCOLAS ensinem corretamente e não adotem maluquices

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.