Chegada de 2022 tem fogos pelo Brasil e esfaqueamentos em Copacabana

'Eu diria que vivemos como se fosse um domingo de sol no Arpoador', disse secretário municipal de Ordem Pública do Rio
-Publicidade-
Rio de Janeiro celebra a chegada de 2022 | Foto: Fernando Maia/Prefeitura do Rio
Rio de Janeiro celebra a chegada de 2022 | Foto: Fernando Maia/Prefeitura do Rio

A chegada de 2022 foi celebrada com queima de fogos em várias cidades do Brasil. Capitais como Rio de Janeiro e Salvador mantiveram o show de luzes; já outras, como São Paulo, optaram por não realizar o evento devido à pandemia.

Na capital fluminense, o principal ponto foi a praia de Copacabana. Fogos de artifício iluminaram o céu durante 16 minutos. Foram usadas dez balsas e 15 toneladas de fogos.

-Publicidade-

Quatro pessoas foram esfaqueadas durante o Réveillon em Copacabana. Uma das vítimas foi ferida nos primeiros minutos de 2022, em um arrastão. Por volta das 23 horas, um jovem também foi esfaqueado na praia.

Um terceiro homem reagiu a um assalto e também levou uma facada. Além disso, uma turista colombiana foi atingida no rosto durante a virada.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, os dois pacientes graves chegaram aos postos de atendimento da orla por volta da meia-noite. Os outros dois tiveram ferimentos leves e foram liberados.

Depois, a secretaria informou informou que os dois que horam hospitalizados receberam os cuidados indicados e já tiveram alta.

O secretário municipal de Ordem Pública, Brenno Carnevale, afirmou que “dentro do cenário encontrado, o saldo foi positivo” e que Réveillon de 2021 foi como “um domingo de sol no Arpoador”.

“Infelizmente, ocorreram esses episódios. Lamentamos as pessoas esfaqueadas. Mesmo com a nossa limitação, o saldo foi positivo”, disse o secretário.

Brenno Carnevale afirmou ainda que foram feitas muitas abordagens e “muitos adolescentes sozinhos vieram roubar”. “Acredito que coibimos muitos crimes”, pontuou.

“Dentro do cenário, diria que vivemos como se fosse um domingo de sol no Arpoador”, afirmou.

Mais cedo, a Guarda Municipal informou que havia detido ao menos 10 suspeitos acusados de furtos e roubos na orla de Copacabana. Segundo a prefeitura, a grande maioria dos envolvidos nos crimes é de adolescentes.

Até as 2 horas da manhã deste sábado, 1º, os três postos médicos em Copacabana realizaram 99 atendimentos. Segundo a prefeitura do Rio, a maioria dos casos era devido a pequenos traumas ou intoxicação etílica.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

  1. “O secretário municipal de Ordem Pública, Brenno Carnevale, afirmou que…o Réveillon de 2021 foi como ‘um domingo de sol no Arpoador’.”
    Carnevale! O que não faria um romancista de talento com a realidade brasileira.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.