-Publicidade-

Ministério da Saúde compra mais 54 milhões de doses da CoronaVac

Com a nova aquisição, país chega a 100 milhões de unidades da vacina chinesa
MS negocia também a compra da vacina russa Sputnik V e da Covaxin, produzida pelo laboratório indiano Bharat Biotech
MS negocia também a compra da vacina russa Sputnik V e da Covaxin, produzida pelo laboratório indiano Bharat Biotech | Foto: Divulgação/Instituto Butantan

O Ministério da Saúde (MS) confirmou nesta terça-feira, 16, a compra de mais 54 milhões de doses da CoronaVac, a vacina produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceira com o Instituto Butantan. O novo lote se soma às outras 46 milhões de unidades já contratadas, chegando a um total de 100 milhões de doses da CoronaVac para o plano nacional de vacinação.

Outras vacinas

Além da CoronaVac, o país receberá até dezembro mais de 42,5 milhões de doses de vacinas fornecidas pelo Consórcio Covax Facility da Organização Mundial da Saúde. O Brasil também tem contrato com a Fundação Oswaldo Cruz para o fornecimento de cerca de 200 milhões de doses da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com a AstraZeneca — no mês passado, foram entregues 2 milhões de unidades.

Leia também: “OMS aprova uso emergencial da vacina da Oxford contra a covid-19”

Ainda, a pasta da Saúde confirma negociar com outros dois fornecedores: a União Química, que deverá entregar 10 milhões de doses da vacina russa Sputnik V, e os fabricantes da Covaxin, vacina produzida pelo laboratório indiano Bharat Biotech. Entretanto, até o momento, nenhuma dessas duas vacinas foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para uso no país.

 

 

 

 

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

  1. 100 milhões de doses. Considerando que são 2 doses para cada pessoa e a eficácia é de 50%, ou seja, apenas a metade dos vacinados, teremos apenas 25 milhões de pessoas imunizadas de fato. Não estou vendo ninguém avisar aos idosos de forma honesta de que é pra continuar agindo como se nada tivessem tomado porque vc não tem como saber se vc está na metade que criou anticorpos ou se está na outra metade que não criou. Lembrando que aquela história de eficácia de 100% pra casos graves é só estória já que conforme a Anvisa o estudo não teve idosos suficientes pra afirmar isso com seriedade e certeza. Cuidem dos seus velhinhos. Orientem que infelizmente esse mal ainda vai estar entre nós mesmo com a vacina, infelizmente. Deus nos ajude.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês