Empresas constroem hospital para combate ao novo coronavírus

Anexo ao Hospital Municipal M’Boi Mirim (Dr. Moysés Deutsch), o novo prédio será custeado por três empresas: Ambev, Gerdau e Hospital Israelita Albert Einstein, que será responsável também pelo gestão da nova unidade.
-Publicidade-

Os atendimentos serão feitos pelo Sistema Único de Saúde

Foto: Instagram Ambev

Um hospital com 100 leitos de observação para pacientes com o novo coronavírus está sendo erguido na cidade de São Paulo. A previsão é de que fique pronto em 30 de abril.

-Publicidade-

Anexo ao Hospital Municipal M’Boi Mirim Dr. Moysés Deutsch, o novo prédio terá sua construção  custeada pelas empresas Ambev e Gerdau e pelo Hospital Israelita Albert Einstein, responsável também pela gestão da unidade. O hospital atenderá integralmente pelo Sistema Único de Saúde.

Diferentemente de outras estruturas montadas no país por causa da covid-19, esse não será um hospital de campanha. Ele seguirá aberto e atendendo os paulistanos depois do fim da pandemia, quando a administração passará para a prefeitura de São Paulo, de acordo com informações do jornal Gazeta do Povo.

O custo do novo hospital será de R$ 10 milhões, dos quais R$ 5 milhões serão investidos pela Ambev, R$ 3 milhões pela Gerdau e R$ 2 milhões pelo Hospital Albert Einstein.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.