Haddad é um caso de fracasso testado e comprovado

O nome que a esquerda colocou no ar para assumir o Ministério da Fazenda é uma garantia de falência. Vive de intenções, não de resultados
-Publicidade-
Haddad topou assinar plano que terá nome de ex-presidiário | Foto: Ricardo Stuckert
Haddad topou assinar plano que terá nome de ex-presidiário | Foto: Ricardo Stuckert

J.R. Guzzo

(Publicado no Estadão, em 27 de novembro de 2022)

O ex-presidente Lula nunca disse aos eleitores o que ele iria fazer em relação à economia do Brasil – não disse nem sequer quem iria ser o seu ministro na área. Para qualquer outro candidato, esse tipo de postura seria denunciado como oportunista e irresponsável; afinal, é um dever elementar de quem pretende presidir o País explicar honestamente quais as decisões que pretende colocar em prática em questões essenciais para a vida da população. Em Lula, é claro, a recusa de assumir compromissos e a opção de esconder propósitos foram elogiadas como mais uma prova de sua “sensibilidade política” – não dizendo nada, ele dá a entender que tudo é possível, e com isso recebe o apoio de gente que espera ações opostas umas das outras. O resultado é que os brasileiros ainda não foram informados, um mês após a eleição, a respeito do que Lula quer fazer com a economia do País.

-Publicidade-

Fala-se, agora, numa arrumação amarrada com barbante para “dividir” a administração da economia em dois pedaços, cada um querendo coisas diferentes – um pedaço de esquerda, com as mesmas soluções que dão errado há 100 anos, e um pedaço descrito como mais “liberal”. Tem tudo para dar errado, é claro, como sempre acontece com a fabricação de miragens – mesmo porque quem vai mandar de verdade é um dos lados, enquanto o outro vai ficar fingindo o desempenho de um papel de “moderação” que resultará em três vezes zero. No caso da gambiarra que vem sendo cogitada para a “equipe econômica”, tanto faz quem vai ficar no papel de “liberal” – se não vai resolver nada mesmo, podem colocar qualquer um. Já o nome do outro ministro, aquele que decidirá de fato as coisas porque vai estar lá para executar as ordens de Lula, pode fazer diferença, e muita, no seu grau de ruindade.

O nome que a esquerda colocou no ar é uma garantia de falência. Foi um ministro da Educação ruim; foi um prefeito de São Paulo pior ainda. É um desses casos de fracasso testado e comprovado. Vive de intenções, não de resultados. Tem desejos e não um programa de governo. Não quer fazer, objetivamente, nada de bom para o Brasil; só quer experimentar ideias e essas ideias são um curso completo na arte de fazer a coisa errada. É um clássico, em matéria de PT – esse tipo de governante que quer acabar com a pobreza mantendo vivos, na folha de pagamento do Estado, os Correios, o Dataprev e outros bichos da mesma espécie, ou então socando mais gente na máquina estatal, ou criando empresa estatal. São os que acham que a estabilidade financeira torna impossível o progresso social. O resto do que querem é parecido. Não há nenhum risco de dar certo.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

28 comentários Ver comentários

  1. Os artigos de J.R.Guzzo são impecáveis. Quanto ao Haddad, resumiu tudo em poucas linhas. Poucos políticos são tão inexpressivos e inúteis quanto ele, e, um político assim, acaba por ser nocivo. Lembram-se do “kit” do Haddad? É para coisas assim que servem políticos inúteis como o Haddad.

  2. Se, eu disse se, o Lula assumir os destinos da nossa nação , estaremos fadados ao caos absoluto. ” A pior cegueira é a mental, que faz com que não reconheçamos o que vem pela frente. ” José Saramago*

    1. O Haddad tem um outro problema, é preguiçoso.
      Quando era prefeito de São Paulo, o Marco Antônio Vila fiscalizava a agenda oficial e o apelidou de “Jaiminho”, porque não trabalhava nunca.
      Era prefeito de uma das maiores cidades do mundo, lotada de problemas gigantescos e disse em entrevista que dedicava os finais de semana à família.

  3. Com certeza o “poste” fica mais fácil manipular e consequentemente, roubar. Simples assim. Zero novidade. Quem apoiou ladrão agora faz o “L”. Todos nós pagaremos a conta.

  4. Fico muito assustado quando vejo vídeos do que ocorre hoje com a Venezuela, as fações, criminosas com poder e com consentimento do governo.
    Pois, com a esquerda no poder, tenho certeza de que estamos no mesmo caminho, um governo formado por bandidos consagrados em maus exemplos, corrupção, desordem total falta de histórico de governabilidade.
    Observo o futuro governo, com uma única intenção, há de estourar o teto de gastos, não para cumprir programas sociais, mas, para transformar suas mentiras em realidade e privilegiar os compassas.

  5. Esse sujeito, conhecido como Jaiminho (o carteiro do seriado Chaves que vivia cansado), é discípulo da professora de filosofia da USP Marilena Chauí (aquela senhora que disse odiar a classe média). Então já viu, né ? Será melhor para todos ou “todes” que ele vá pra Fazenda, só que da TV Record.

  6. Parabéns pelo texto, Guzzo ! Curto, porém objetivo… concordo com a proposta apresentada em um dos comentários ,exigindo dos parlamentares que elegemos a não autorização da gastança fura teto!

  7. Se Haddad tivesse sido um bom prefeito de São Paulo de 2013 a 2016, ele não teria perdido a reeleição à prefeitura em 2016, nem a disputa ao Palácio do Planalto para Bolsonaro em 2018 e tampouco perdido para governador de São Paulo em 2022 para Tarcísio de Freitas, aquele que Haddad dizia que não sabia nada de São Paulo. Nem preciso dizer que Haddad administrou muito mal a cidade, mas, por incrível que pareça, agora tem gente que o acha um bom administrador para as finanças federais.

    Não é que agora o descondenado achou um comparsa à altura para realizar seus sonhos, se subir a rampa, em promover na área econômica roubalheira geral com o imposto suado do contribuinte brasileiro e apossar-se do lucro das estatais até a quebradeira geral. Pois é, Haddad foi cotado para ser ministro da Fazenda, pode?

    No entanto, nem passou no primeiro teste. Ao abrir a boca num evento da Febraban em São Paulo, semana passada, ele suscitou calafrios no mercado financeiro, jogando-o mais para baixo ainda, e fez o dólar disparar.

    E o que resta a quem torceu para o Bolsonaro perder as eleições neste ano?

    Nada restará ao petista ignorante e cego em fazer o L para satisfazer seu ego excêntrico em ser moderninho e apoiar um regime alucinado denominado “progressista”, que de progressista não tem nada, jogando na lata do lixo esforços do Governo Bolsonaro que enfrentou adversidades ímpares com pandemia e guerra, mas mesmo assim chegamos ao final do ano com superávit de R$ 50 Bilhões e um país próspero com inflação menor que de muitos países europeus e dos Estados Unidos.
    Sem falar que o petista alucinado também terá um custo de vida mais caro com a disparada da inflação inevitável com a subida dos juros.

    Uma eleição cheia de dúvidas, conforme investigação de profissionais de TI, do ITA, do mais alto gabarito, que ainda poderá ser derrubada pela contestação do povo nas ruas até o final do ano. Tem muita água a passar por debaixo dessa ponte até lá. Calma!

    Enquanto isso, barrar qualquer furo de teto orçamentário é o mínimo que devemos exigir de nossos representantes no Congresso. Isso é, se eles não se renderem à desgraçada tentação de vender a alma para o diabo.

    Será que os parlamentares não sabem o que fazer nessa hora?
    Ainda precisamos falar-lhes o que é certo e o que é errado?
    Será que eles não enxergam um palmo à sua frente?

    O povo brasileiro espera que o Congresso Nacional dê ao pretenso governo a resposta que merece, ou seja, não aprovar a PEC DA ROUBALHEIRA.

    O Senado, decisivo nessa questão, tem que se acordar antes que seja tarde.

    1. Nossos representantes no Congresso? —>> “De onde menos se espera, é daí que nada vem mesmo.” (Aparício Torelly -Barão de Itararé)

  8. Se fosse só esse aí estaríamos tranquilos, o problema é que todo o resto já passou pelo poder e se corrompeu.
    Parece que é um pré -requisito para ser petista é ter antecedentes criminais.

  9. Nos próximos quatro anos viveremos uma tragédia anunciada na economia. E não faltaram avisos e alertas! O ‘celestial e iluminado líder’, um ladrão, ainda não deu nenhuma dica que seja sobre seus planos porque não tem nenhum. No mais, Argentina espere por nós!

  10. A parte triste é termos de encarar as trapalhadas desses trastes para demonstrar que são uma enganação. É um teste destrutivo.

  11. Aleluia, abriram comentários para os textos do Jr Guzzo, o melhor colunista do Brasil quica do mundo. Até que enfim. Nem precisava, mas aí vai: parabéns, Guzzo 👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏

  12. Este sujeito é daqueles casos onde o cara enfia o nome da família inteira na lata do lixo para sempre, pois imaginem como é a vida daqueles que tem os sobrenomes do tipo: nardoni, cravinho, matsunaga, von richtofen, hitler, marx, stálin, bundy, etc, etc, etc, ou seja, gente bosta que só faz e pensa bosta desde que nasceu, até o fim.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.