Lula diz que Bolsonaro ‘finge’ estar doente para promover cloroquina

Lula diz que Bolsonaro 'finge' estar doente para promover cloroquina...
-Publicidade-
Ex-presidente Lula participa da  5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional | Foto: FÁBIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL
Ex-presidente Lula participa da 5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional | Foto: FÁBIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL | Ex-presidente Lula participa da 5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional | Foto: FÁBIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL

Para Lula, o presidente Jair Bolsonaro estaria agindo ao lado de Donald Trump para promover o medicamento

lula
Ex-presidente Lula | Foto: FÁBIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL
-Publicidade-

Em mais uma daquelas declarações típicas do PT, o ex-presidente Lula alegou que o presidente Jair Bolsonaro estaria “fingindo” ter contraído o coronavírus apenas como forma de promoção da cloroquina. Lula, contudo, esquece-se que outras pessoas que tiveram acesso ao presidente também tiveram a doença nas últimas semanas.

EXCLUSIVO“Mandetta ignorou parecer de entidade médica a favor da cloroquina”

Se a declaração por si só não fosse absurda, Lula alegou que Bolsonaro faz propaganda da cloroquina após parceria com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. As declarações foram dadas durante uma videoconferência realizada na noite de ontem, sexta-feira 17. “Movido pela ignorância, [Bolsonaro] tenta vender todo santo dia pelo rádio, pela televisão e através das fake news que a cloroquina é a salvação contra coronavírus”, afirmou o petista.

Revista Oeste“A solução que venceu a ideologia”

O presidente da República obteve a confirmação de que tinha contraído a covid-19 em 7 de julho e está   em isolamento no Palácio da Alvorada. Na tarde de ontem, o secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Hélio Angotti, afirmou que existe “polarização” em torno do uso da hidroxicloroquina no tratamento do novo coronavírus. Na opinião dele, há “inconsistências” nas críticas direcionadas ao uso do medicamento. Ele também pediu respeito à escolha do tratamento feita pelo médico, bem como à escolha do paciente sobre qual tratamento fazer.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.