Mourão, sobre o caso Covaxin: ‘Muito barulho por nada’

Vice-presidente minimizou suspeitas envolvendo negociações do Ministério da Saúde para aquisição da vacina indiana contra covid-19
-Publicidade-
O vice-presidente Hamilton Mourão minimizou denúncia apresentada pelo deputado Luis Miranda sobre a compra da Covaxin
O vice-presidente Hamilton Mourão minimizou denúncia apresentada pelo deputado Luis Miranda sobre a compra da Covaxin | Foto: Arquivo/Agência Brasil

O vice-presidente Hamilton Mourão minimizou nesta quinta-feira, 24, as acusações do deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) sobre supostas irregularidades nas negociações para a compra da vacina indiana Covaxin, contra a covid-19, pelo Ministério da Saúde.

Comko Oeste noticiou ontem, Miranda afirmou que alertou o presidente Jair Bolsonaro sobre indícios de irregularidades. Luis Ricardo Fernandes Miranda, servidor da pasta e irmão do parlamentar, relatou ter sofrido pressão atípica de superiores para acelerar a importação do imunizante.

Leia mais: “Covaxin: Bharat Biotech afirma que preço pago pelo Brasil é compatível com outros países”

-Publicidade-

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Onyx Lorenzoni, anunciou ontem que Miranda e o seu irmão serão investigados pela Polícia Federal (PF) por suposta denunciação caluniosa.

“Não acompanhei as palavras do ministro. Este é um assunto que eu desconheço. Eu só estou ciente daquilo que está sendo publicado pela imprensa. Então, eu não tenho nenhuma opinião a emitir a esse respeito”, despistou Mourão ao chegar ao Palácio do Planalto nesta tarde. “Na minha visão, olhando por alto os dados que estão sendo publicados, está havendo muito barulho por nada, no final das contas. Mas é turbulência isso aí.”

Leia também: “Deputado afirma que alertou Bolsonaro sobre irregularidades na compra da Covaxin”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

  1. a gente pede, mas não é atendido… AFinal, o governo comprou ou não comprou. Recebeu a vacina? Pagou? Onde foram aplicadas as vacinas? Quantas doses?

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site