No Rio de Janeiro, passagem de metrô sobe para R$ 6,50

Usuários se queixaram na nova tarifa
-Publicidade-
O objetivo é reduzir o percentual de reajuste da tarifa nos próximos anos
O objetivo é reduzir o percentual de reajuste da tarifa nos próximos anos | Foto: Reprodução/ Flickr

A partir desta segunda-feira, 4, os usuários do metrô na cidade do Rio de Janeiro vão pagar uma nova tarifa: R$ 6,50. Antes do reajuste, na noite de ontem, os passageiros desembolsavam R$ 5,80 para usar o serviço.

O Executivo previa aumento da tarifa para R$ 6,80, por causa de determinação da Agência Reguladora dos Serviços de Concessão. Contudo, depois de negociações entre o Metrô Rio e o governo, houve redução de 30% no valor.

De acordo com o Estado do Rio de Janeiro, o reajuste será convertido em investimentos nas estações metroviárias. Cerca de R$ 100 milhões serão destinados para reforçar a qualidade e a segurança da operação, com novos trilhos, estações elétricas com maior qualidade, entre outros.

-Publicidade-

Ainda segundo o governo, o objetivo é reduzir o porcentual de reajuste da tarifa nos próximos anos, uma vez que o Índice Geral de Preços do Mercado tem acumulado altas expressivas por conta da inflação.

Nas redes sociais alguns usuários mostraram descontentamento com o novo reajuste. “É o fim”, disse um dos internautas.

Leia também: “A olimpíada do Rio e seus elefantes de concreto”, artigo de Cristyan Costa publicado na Edição 72 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

6 comentários Ver comentários

  1. #Ficaemcasa…. Agora todo mundo pagando o preço. Todo funcionalismo público apoiou este descalabro. Não reclamem e aceita que dói menos…

  2. E dizer que a construção do metrô na Coreia do Sul , começou junto coma de São Paulo, lá tem inúmeras linhas a mais e o de SP ainda continuam cavando. Haja roubo e desvio nisso

  3. Acho justo, venham conhecer a NOJEIRA que é o Metrô de Recife, com tudo quebrado, banheiros e escadas rolantes sem funcionar, estações sem cobertura onde o usuário precisa usar guarda chuvas pra não se molhar da chuva, trens caindo aos pedaços e mesmo assim cobram R$ 4,25.

  4. Para os assalariados nenhum aumento, mais para o empresariado todos os aumentos possíveis e impossíveis. Trabalhadores, enquanto vcs ficarem achando normal e não se manifestarem, serão escravizados, otários. Agora faz arminha igual ao seu corno assassino de estimação.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.