‘Potencial violação’ da regra antidoping tira brasileira da Olimpíada

Ainda não há informação sobre qual substância ou medicamento proibido teria sido detectado no exame de Tandara
-Publicidade-
Tandara, da seleção brasileira de vôlei, está fora dos Jogos Olímpicos de Tóquio
Tandara, da seleção brasileira de vôlei, está fora dos Jogos Olímpicos de Tóquio | Foto: Reprodução/Redes Sociais

O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) anunciou nesta sexta-feira, 6, que a jogadora Tandara, da seleção de vôlei, está fora dos Jogos Olímpicos de Tóquio por supostamente ter violado as regras antidoping da competição. A atleta foi submetida a um exame no dia 7 de julho, no centro de treinamento da entidade, em Saquarema (RJ).

Em nota, o COB informou que foi notificado pela Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) sobre a suspensão provisória da atleta. Tandara retornará ao Brasil ainda hoje. Em um comunicado divulgado nas redes sociais, a assessoria da jogadora do Brasil afirmou que ela está “trabalhando em sua defesa” e “só se manifestará após a conclusão do caso”.

Leia mais: “Com mais de 5 mil casos em um dia, Tóquio atinge pior marca da pandemia”

-Publicidade-

O COB não informou qual seria o tipo de violação às regras antidoping nem qual substância ou medicamento proibido teria sido detectado no exame de Tandara. A Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) lamentou o episódio e afirmou que “aguarda os resultados dos trâmites processuais, cujo conteúdo é de caráter particular da atleta e confidencial”.

Leia também: “Pedro Barros conquista medalha de prata para o Brasil no skate”

A seleção brasileira feminina de vôlei segue com sua participação nos Jogos Olímpicos e enfrenta a Coreia do Sul nesta sexta-feira, às 9 horas (pelo horário de Brasília), pela semifinal da competição. Se vencer, o time comandado pelo técnico José Roberto Guimarães disputará a medalha de ouro com os Estados Unidos.

Leia também: “As verdadeiras lições olímpicas”, artigo de Ana Paula Henkel publicado na Edição 71 da Revista Oeste

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário

  1. Na minha opiniao, se liberar os transsexuais para disputar, e geralmente são homens porque tem mais força pela própria natureza que Deus criou, deveria também liberar atletas que utilizam substâncias que aumentam a potência muscular! Fala para Tandara se declarar atleta sem substância ilicita que ta tudo certo! É só se declarar atleta sem substâncias! Quem for contrário que seja taxado de doppingfóbico!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro