Prefeitura do Rio de Janeiro libera a realização do Carnaval de rua

A decisão foi recomendada pelo Comitê Científico de Enfrentamento da Covid-19
-Publicidade-
Foto: Divulgação/Riotur
Foto: Divulgação/Riotur

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), liberou a realização do Carnaval nas ruas da cidade no ano que vem. A decisão foi tomada depois do Comitê Científico de Enfrentamento da Covid-19 (CEEC) recomendar, durante uma reunião na segunda-feira 20, que a capital fluminense pode celebrar o evento.

Conforme os técnicos do CEEC, há um cenário epidemiológico favorável para a execução do Carnaval.

“Com 80% de cobertura vacinal, na análise dos dados de todos os eventos com aglomeração no país e no Rio de Janeiro, e sustentado pelas evidências científicas disponíveis, recomenda-se à Secretaria Municipal de Saúde que não estabeleça, nesse momento, qualquer restrição à realização do carnaval carioca”, salientou o CEEC.

-Publicidade-

Até a semana passada, Paes só garantira o acontecimento dos desfiles no Sambódromo Marquês de Sapucaí, mas não tivera resposta em relação às festas nas ruas. Na próxima segunda-feira 27, a Empresa de Turismo do Município do Rio de Janeiro vai divulgar a lista com os nomes dos blocos aprovados.

Orientações para os participantes do Carnaval

Quem for na Sapucaí ou nas escolas de samba, precisará apresentar o passaporte de vacinação. Nas ruas, as máscaras não são obrigatórias.

“Hoje, não são exigidas máscaras em ambientes abertos. E blocos desfilam na rua. Além disso, temos 99,9% da população da cidade protegida com a primeira dose e 80% da população total com a segunda dose”, argumentou o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz.

O presidente da Liga Independente das Escolas de Samba, Jorge Perlingeiro, comemorou a decisão. Além disso, falou que vai pedir a apresentação do comprovante de vacinação aos participantes dos desfiles.

“Vamos orientar as escolas para que só entreguem as fantasias mediante a apresentação pelo componente do comprovante da vacina. Essa orientação também valerá para as alas comerciais (que vendem fantasias ao público).”

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.