-Publicidade-

Vídeo mostra um Brasil que alimenta o mundo e preserva o meio ambiente

Na contramão da campanha difamatória contra o agronegócio brasileiro, o país é o terceiro maior exportador agrícola do mundo e mantém 66% de vegetação nativa [caption id="attachment_290005" align="aligncenter" width="500"] Foto:…
Foto: DIVULGAÇÃO
Foto: DIVULGAÇÃO | amazonia legal - hamilton mourão

Na contramão da campanha difamatória contra o agronegócio brasileiro, o país é o terceiro maior exportador agrícola do mundo e mantém 66% de vegetação nativa

amazonia legal - hamilton mourão
Foto: DIVULGAÇÃO

Enquanto sites e jornais da dita imprensa tradicional insistem na narrativa da “floresta em chamas”, o vídeo abaixo mostra um país que terá em 2020, mais uma vez, uma safra recorde de grãos: cerca de 255 milhões de toneladas. Um país que é o terceiro maior exportador agrícola do mundo e que mantém 66% de vegetação nativa. Se a campanha difamatória contra o agronegócio brasileiro atravessa continentes e se espalha feito fake news, é preciso mostrar que o setor agro não devasta a floresta e aprendeu a produzir mais, usando a mesma área de cultivo. A seguir, alguns pontos ressaltados pelo vídeo:

Leia a reportagem do jornalista J. R. Guzzo na edição 18 da Revista Oeste: “Uma fake news amazônica”

• Produtos da agropecuária brasileira como o açúcar, café, soja, carne e laranja são cultivados em sua maior parte nas regiões sul, sudeste e centro-oeste do país, em harmonia com a preservação de áreas florestais.

• O país desenvolveu tecnologia e potencial para resolver dois grandes desafios: alimentar a população mundial e conservar os recursos naturais do planeta.

• Em 40 anos, a produção agrícola brasileira cresceu 385% enquanto a área de cultivo aumentou apenas 32%. Ou seja, o Brasil a aprendeu a produzir mais, usando menos área de cultivo.

• O Brasil usa apenas 30% do seu território para a cultivo da agropecuária e mantém 66% de vegetação nativa. Além disso, o país preserva 134 milhões de hectares, o que representa uma área maior do que os países da Alemanha, França, Holanda, Portugal e Bélgica juntos.

Assista ao vídeo na íntegra:

 

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.