6 dicas para você organizar as finanças em meio à crise

Oeste listou algumas medidas para você pôr ordem na casa
-Publicidade-
| Foto: DIVULFAÇÃO/FLICKR
| Foto: DIVULFAÇÃO/FLICKR

Oeste listou algumas medidas para você pôr ordem na casa

Foto: DIVULGAÇÃO/FLICKR
-Publicidade-

Em tempos de coronavírus, retração da economia mundial, desemprego e redução de salário, é interessante organizar-se da melhor maneira possível para atenuar essa situação. Sobretudo porque, de acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a inadimplência no Brasil teve elevação de 9,6%, em janeiro de 2020, para 9,7%, em fevereiro. No mesmo período do ano anterior, essa fatia registrava 9,2%,

O levantamento feito pela CNC considera como dívidas: empréstimo pessoal, cheque especial, cheque pré-datado, carnê de loja, prestação de carro, seguro do automóvel e, claro, o sedutor e temível cartão de crédito. Não só, é importante lembrar que a pandemia de coronavírus tem prejudicado mais os trabalhadores informais, que, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, correspondem a 40% dos trabalhadores brasileiros.

Sendo assim, Oeste listou algumas medidas que você pode adotar para pôr ordem em sua vida financeira nestes tempos difíceis.

Confira

1- Muita gente se empolga ao receber um cartão de crédito. Mas cuidado, pois os gastos se tornam uma bola de neve à medida que ficam mais frequentes. Portanto, é interessante pedir ao banco um limite que seja a metade do seu salário.

2- Se possível, guarde todo mês um pouco de seus rendimentos. Parece difícil sugerir isso porque, no início, é possível que se tenha a falsa impressão de que a poupança ainda está “magra”. A longo prazo, no entanto,você verá que compensa.

3- Cortar gastos em tempos de crise é palavra de ordem. Repense determinadas atividades de alto custo que você e/ou sua família praticam. Procure alternativas de lazer e entretenimento gratuitas ou mais baratas, como visitar um “museu on-line” ou reduzir aquele pacote de tevê com todos os canais.

4- Estabeleça metas fixas para seu orçamento. Essa medida reduz o desperdício. Moradia, saúde, alimentação e educação são essenciais e devem ser priorizadas. Separe também uma quantia xis para gastos extras — e emergenciais. Nunca se sabe o que pode vir a ocorrer.

5- Comparar preços é sempre uma boa. Leva um tempinho, mas a economia vale a pena. Atualmente, com a ajuda da internet, pesquisar sobre a variação de preços de um mesmo produto se tornou mais fácil. Os valores podem variar das lojas físicas, on-line às multimarcas. Fique atento também aos cupons de desconto.

6- Caso consiga, procure renegociar suas dívidas. Um ponto importante da educação financeira é consertar os erros do passado. Se der certo, faça um planejamento futuro de acordo com seus ganhos e capacidade de poupar. Não deixe, também, que as contasse acumulem, por exemplo. Os juros são altos.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site