Apesar da crise, Brasil ganha 600 mil microempreendedores

Trabalhadores driblaram as dificuldades provocadas pela pandemia de coronavírus
-Publicidade-
Foto: DIVULGAÇÃO/FLICKR
Foto: DIVULGAÇÃO/FLICKR | Foto: DIVULGAÇÃO/FLICKR

Trabalhadores driblaram as dificuldades provocadas pela pandemia de coronavírus

apesar da crise
Mercado passa pelo processo de “pejotização” | Foto: DIVULGAÇÃO/FLICKR
-Publicidade-

Entre março e julho deste ano, 600 mil trabalhadores se tornaram microempreendedores individuais, conhecidos como MEIs. Portanto, ocorreu um crescimento de 20% em comparação com o mesmo período de 2019. É o que informou nesta segunda-feira, 24, o jornal Folha de S.Paulo, com base em dados do Sebrae. O movimento se dá por causa das demissões provocadas pela pandemia de coronavírus. No segundo trimestre de 2020, 8,9 milhões de brasileiros perderam o emprego, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Além disso, há um forte movimento de formalização no mercado: pessoas que já atuavam como autônomas transformaram-se em MEIs para emitir notas fiscais e continuar trabalhando.

Leia também: “Venda de veículos novos cresce pelo 3° mês consecutivo”

Os que perderam emprego ou outras fontes de renda, chamados de “empreendedores por necessidade”, são a maioria dos que buscam qualificação no Sebrae. Conforme o órgão, os atendimentos para esse segmento triplicaram desde o início do isolamento social. E chegam a 15 mil por dia apenas no Estado de São Paulo. Entre outros motivos, o empreendedorismo no Brasil é motivado por necessidade, pela busca por mais flexibilização no horário de trabalho e liberdade para desempenhar as atividades. Em síntese, a “pejotização” do mercado. A medida, além do mais, estimula empresas a contratar mais pessoas em razão da ausência de amarras que vêm da Consolidação das Leis do Trabalho.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site