Brasil pode virar Argentina em seis meses, alerta Guedes

Segundo o ministro da Economia, isso ocorrerá se houver descontrole de gastos, alta da taxa de juros e falha em crédito de banco público
-Publicidade-
Titular da Economia garante que tenta tornar o Brasil mais atrativo a investidores
Titular da Economia garante que tenta tornar o Brasil mais atrativo a investidores | Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Para o Brasil se tornar uma Argentina, bastam seis meses; chegar à situação da Venezuela, um ano. Esse é o diagnóstico do ministro da Economia, Paulo Guedes. Segundo ele, o cenário se concretizará na hipótese de descontrole de gastos, alta taxa de juros e falha em crédito de bancos públicos. “Se fizermos errado, chegaremos rápido. Agora, queremos ir para o outro lado? Queremos virar a Alemanha ou os Estados Unidos? Dez ou quinze anos na outra direção”, declarou, em entrevista ao youtuber Thiago Nigro, do canal Primo Rico, em podcast que foi ao ar na terça-feira 2.

Guedes afirmou, ainda, que o Brasil era o “paraíso dos rentistas e o inferno dos empreendedores” em razão da dificuldade para investir aqui. O ministro da Economia destacou que, “para construir uma nação forte, leva décadas. Já para construir um desastre econômico, são alguns meses, na pior das hipóteses, anos”. De acordo com ele, o governo tenta reverter essa tendência de modo a tornar o país atrativo aos investidores. “As pessoas estavam indo embora, porque o Brasil estagnou-se. Estamos tentando reverter esse quadro. Não é simples”, concluiu.

-Publicidade-

Leia também: “2021: reformar ou quebrar”, artigo do economista Ubiratan Jorge Iorio publicado na Edição 40 da Revista Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.