-Publicidade-

Conselho Monetário Nacional anuncia crédito para produtores rurais

O total será de R$ 65 milhões, com uma taxa de juros de 6% ao ano para a agricultura familiar e cooperativas. Para os demais, a taxa será de 8% ao ano.

O Conselho Monetário Nacional autorizou que os bancos prorroguem os prazos de empréstimos de produtores rurais que foram afetados pela pandemia do coronavírus

Agricultura
Foto: David Mark/Pixabay

Instituições financeiras foram autorizadas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) a prorrogarem o pagamento de investimento e crédito de custeiro para produtores rurais que tiveram as suas atividades afetadas em razão da pandemia do coronavírus. A decisão foi tomada ontem, quarta-feira, 8, e também vale para cooperativas e para aqueles que praticam a agricultura familiar.

Por meio de uma nota, o Ministério da Economia comunicou que o CMN deu sinal verde para que as instituições financeiras prorroguem para o dia 15 de agosto o “vencimento das parcelas de crédito rural, de custeio e investimento, vencidas ou vincendas, entre 1º de janeiro e 14 de agosto de 2020, contratadas por produtores rurais, inclusive agricultores familiares, e suas cooperativas de produção”.

O CMN também “permitiu, até 30 de junho de 2020, a contratação de Financiamento para Garantia de Preços ao Produtor (FGPP), com Recursos do MCR 6-2 (depósitos à vista)”.

Ainda de acordo com o divulgado pelo Ministério da Economia, “a medida amplia as possibilidades de recursos para comercialização da produção e garante que o produtor rural receberá pelo seu produto com valor não inferior ao preço mínimo”.

O total será de R$ 65 milhões, com uma taxa de juros de 6% ao ano para a agricultura familiar e cooperativas. Para os demais, a taxa será de 8%

O ministério informou ainda que o volume de recursos no programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) será de até R$ 20 mil, com juros de 4,6% ao ano. Já no Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp), o valor será de R$ 40 mil, com juros de 6% ao ano. O reembolso deverá ser realizado em três anos.

Com informações do Estadão Conteúdo

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Envie-nos a sua opinião, sugestão ou crítica! Fale conosco
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês